VAMOS CONSTRUIR UM GRANDE 1º DE MAIO! - 14H30 - MARTIM MONIZ - ALAMEDA

VAMOS CONSTRUIR UM GRANDE 1º DE MAIO! - 14H30 - MARTIM MONIZ - ALAMEDAA luta dos trabalhadores foi crucial para derrotar o Governo PSD/CDS e travar o agravamento da exploração e empobrecimento do povo e do país. Foi com a luta que os  trabalhadores conseguiram o aumento do Salário Mínimo Nacional (SMN), recuperar os feriados roubados e a reposição das 35 horas na administração pública.

Mas a luta não pode parar! Portugal continua a ser um país de profundas desigualdades sociais. Em 1975, 60% da riqueza nacional era para salários, hoje não chega a 34%. Vamos continuar a lutar pelo aumento dos salários e do rendimento das famílias, pelo o aumento do SMN para 600€.

Ler comunicado aos trabalhadores; Ler comunicado aos jovens; Ler comunicado aos reformados e pensionistas.

Mais... VAMOS CONSTRUIR UM GRANDE 1º DE MAIO! - 14H30 - MARTIM MONIZ - ALAMEDA

PLENÁRIO DE SINDICATOS DA USL APROVA PLANO DE ACTIVIDADES PARA 2017

PLENÁRIO DE SINDICATOS DA USL APROVA PLANO DE ACTIVIDADES PARA 2017

Reunidos em plenário no passado dia 20 de Janeiro, os dirigentes dos sindicatos do distrito de Lisboa aprovaram o Plano de Actividades da União dos Sindicatos de Lisboa para o ano de 2017.

Neste novo quadro, a luta dos trabalhadores reafirmou-se como decisiva para a obtenção de importantes avanços, nomeadamente a reposição dos salários e das 35 horas de trabalho semanal aos trabalhadores da Administração Pública, a devolução dos quatro feriados roubados, a redução progressiva da sobretaxa do IRS com vista à sua eliminação, o aumento do salário mínimo nacional, a reversão das privatizações das empresas públicas de transportes e a não publicação de avisos de caducidade das convenções colectivas, a gratuitidade dos manuais escolares para o primeiro ciclo, a redução do valor das taxas moderadoras na saúde, entre outras medidas positivas.

Tal como definimos e aprovámos no 11º Congresso da USL, é nos locais de trabalho que os trabalhadores tomam consciência da exploração, que se desencadeia o conflito laboral e a acção e luta reivindicativa, é a partir de lá que a consciência de classe e a luta de massas se ampliam e desenvolvem. É nos locais de trabalho que se concentram e se sindicalizam os trabalhadores, onde se recrutam os quadros para o reforço dos diferentes níveis da estrutura sindical.

MANTER E REFORÇAR A EXIGÊNCIA DE UMA EFECTIVA MUDANÇA DE POLÍTICA!

DAR MAIS FORÇA À ACÇÃO E À LUTA REIVINDICATIVA!

Ler Plano de Actividades.

CGTP-IN APRESENTA "CONTRIBUTOS PARA A HISTÓRIA DO MOVIMENTO OPERÁRIO E SINDICAL (1977-1989)"

CGTP-IN APRESENTA "CONTRIBUTOS PARA A HISTÓRIA DO MOVIMENTO OPERÁRIO E SINDICAL (1977-1989)"A CGTP-IN realizou, no dia 11 de Outubro no Teatro da Trindade, em Lisboa, a apresentação do II Volume “Contributos para a História do Movimento Operário e Sindical”; numa cerimónia inserida nas comemorações do 46º aniversário da central sindical, ocorrido no passado dia 1 de Outubro. Obra alicerçada em factos documentados e vividos, o livro “Contributos para a História do Movimento Operário e Sindical: 1977-1989” resulta do contributo de sindicalistas que participaram activamente na intensa vida sindical e no quase sempre acirrado combate político durante o período abordado, pelo que flui nele a carga emotiva de quem tomou parte nos acontecimentos de forma engajada, num tom por vezes carregado, mais próximo do usado à época do que do hodierno e anódino politicamente correcto. Os acontecimentos e os seus intervenientes, pessoas e instituições, são expostos em imagens com as cores fortes, vividas, do momento em que ocorreram, sem filtros nem embotadas pelo tempo e pelas conveniências.

Mais... CGTP-IN APRESENTA "CONTRIBUTOS PARA A HISTÓRIA DO MOVIMENTO OPERÁRIO E SINDICAL (1977-1989)"

COMEMORAÇÕES POPULARES DO 25 DE ABRIL DE 1974

tarja 25 de abril 2016Quem fez o 25 de Abril, com coragem e sacrifícios pessoais e familiares, fê-lo para que filhos e netos fossem felizes e vivessem melhor, num Portugal desenvolvido e de progresso social, democrático, justo, solidário e soberano.

Ler documento do MSU.

Mais... COMEMORAÇÕES POPULARES DO 25 DE ABRIL DE 1974

ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS - OS TRABALHADORES NÃO PODEM VOTAR EM QUEM LHES ROUBOU EMPREGO, SALÁRIOS E DIREITOS!

ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS - OS TRABALHADORES NÃO PODEM VOTAR EM QUEM LHES ROUBOU EMPREGO, SALÁRIOS E DIREITOS!No dia 24 de Janeiro vai haver eleições Presidências. Os trabalhadores Portugueses devem votar em quem defenda um novo rumo para Portugal, que esteja comprometido com os valores de Abril, que defenda e faça cumprir a Constituição da Republica Portuguesa. Os trabalhadores devem ir votar em quem defenda o desenvolvimento, que exija mais justiça Social, que tenha a coragem de afrontar os interesses que põem em causa a independência nacional e a soberania de Portugal.

Ler documento da CGTP-IN.

SIM À PAZ! NÃO AOS EXERCÍCIOS MILITARES DA NATO! - DESFILE EM LISBOA - 15H - RUA DO CARMO - LARGO CAMÕES

A NATO anunciou a realização de um dos maiores exercícios militares das últimas décadas em Portugal e Espanha. As manobras militares previstas para o período de 28 de Setembro até 6 de Novembro, constituem mais um exemplo da postura intimidatória e agressiva do imperialismo patente no crescente número de guerras, ocupações, e bloqueios, nas quais se destacam as forças militares da NATO, dirigidas pelos EUA, com a participação dos seus aliados europeus. Uma associação que teve como consequência a invasão do Iraque e do Afeganistão, depois do encontro entre Bush, Blair, Aznar e Barroso nos Açores.

O desastre humanitário que se vive em vários países do Médio Oriente e do Norte de África, é o resultado directo das ingerências e intervenções externas, as quais estão a provocar uma calamidade com milhões de pessoas, nomeadamente crianças, jovens e mulheres, que fogem das guerras nos seus países ou nos países onde estavam refugiados, ao mesmo tempo que se transforma a zona do Mediterrâneo num verdadeiro cemitério a céu aberto.

Ler mais sobre a intervenção e ingerência da NATO. Assinar a petição contra os exercício da NATO.

Mais... SIM À PAZ! NÃO AOS EXERCÍCIOS MILITARES DA NATO! - DESFILE EM LISBOA - 15H - RUA DO CARMO - LARGO...

SNTCT ALERTA TRABALHADORES CONTRA O BANCO DE HORAS!

SNTCT ALERTA TRABALHADORES CONTRA O BANCO DE HORAS!Num comunicado dirigido aos trabalhadores, o SNTCT alerta para os riscos do banco de horas. O banco de horas individual vai levar à redução da remuneração auferida pelos trabalhadores, por exemplo, podem deixar de ser pagas as horas extraordinárias. Torna mais flexível a fixação dos horários de trabalho diários, semanais e mensais, ou seja, o trabalhador pode trabalhar 10 horas em alguns dias ou 50 horas por semana, por exemplo, e apenas cinco noutras ou até mesmo folgar noutros dias (perdendo todos os subsídios), compensando o que trabalhou a mais.
Isto implica que esta flexibilidade não deixe espaço para horas extraordinárias que, assim, deixariam de ser pagas, bem como alguns subsídios, como por exemplo o subsídio de refeição. Assim o trabalhador trabalha sempre ao mesmo preço, quer seja no tempo das horas extraordinárias, quer seja no seu tempo de descanso, o que vai levar a uma diminuição da remuneração dos trabalhadores.
O banco de horas é um mecanismo para pagar menos pelo trabalho prestado e seriam os CTT a gerir o tempo de trabalho e o tempo é um ponto fulcral na organização da vida dos trabalhadores.

Está em... Home Propaganda