DIA INTERNACIONAL DA MULHER - DIA PARA ASSINALAR AS RAZÕES DA LUTA DE TODOS OS DIAS!

A Comissão distrital para a Igualdade entre Mulheres e Homens de Lisboa e o MDM, realizaram uma manifestação do Príncipe Real para o Largo de Camões. Esta manifestação teve como particularidade a passagem de testemunhos entre organizações e gerações em prol da igualdade. Actualmente as mulheres trabalhadoras confrontam-se diariamente com o agravamento das desigualdades, do desemprego, do aumento da exploração. Nesta Estafeta foi assinalado 0 40º aniversário do 25 de Abril de 1974 e a importância da revolução no alcance de direitos e liberdades fundamentais para as mulheres Portuguesas. No Largo de Camões intervieram em nome da CDIMH de Lisboa, Célia Portela, Fátima Amaral do MDM e Arménio Carlos Secretário-geral da CGTP-IN. Aprovou-se uma Moção com 8 reivindicações. Depois seguiu-se um momento cultural com declamação de poesia, actuação do grupo de Cavaquinhos de S. Vicente de Fora e a actuação de um grupo de dança tradicional Cabo Verdiana de Sintra.

Ler Moção aprovada, ver fotografias da acção em Lisboa.

DIA NACIONAL PELA IGUALDADE SALARIAL!

A Comissão para a Igualdadade entre mulheres e homens da USL/CGTP-IN, realizou esta manhã uma acção de contacto no Cais do Sodré que visou esclarecer os trabalhadores e trabalhadoras das desigualdades que ainda exitem entre mulheres e homens no que respeita ao valor dos seus salários. As mulheres continuam a ganhar menos que os homens, em Lisboa recebem em média menos 19,3% por mês o que equivale a uma semana de trabalho "gratuito" todos os meses. A desigualdade salarial é maior nos níveis de qualificação mais elevados, os sectores onde trabalham mais mulheres são os sectores mais mais pagos, a desigualdade salarial está a aumentar, as mulheres são as mais afectadas pelos baixos salários e 18,2% das mulhres portuguesas vivem risco de pobreza.
Esta é uma realidade que tem de ser denunciada e combatida, porque a igualdade entre mulheres e homens é o progresso de todos! A União dos Sindicatos de Lisboa apela à participação de todos na Estafeta pela Igualdade que se realizará sábado, 8 de Março - Dia Internacional da Mulher, entre o Princípe Real e o Largo Camões pelas 15 horas. Vem passar o testemunho pela igualdade!


Ler manifesto distribuido na acção de contacto.

INTERJOVEM CONTACTA COM TRABALHADORES DA TABAQUEIRA

Porque é necessário reforçar a luta nos locais de trabalho, a Interjovem Lisboa realizou hoje um contacto junto dos trabalhadores da Tabaqueira. Contacto que sensibilizou estes homens e mulheres a participarem na manifestação de 1 de Fevereiro, convocada pela CGTP-IN, mas que também serviu para a consciencialização de que só com a sindicalização de todos, com a discussão dos problemas e com o encontrar de soluções podemos derrotar este Governo, alcançar o aumento do salário, o fim da precariedade e conquistar o que é nosso por direito. É este o caminho que todos os trabalhadores devem percorrer, pois é na rua e nas empresas que será possível transformar esse caminho em conquistas de direitos e a resolução dos problemas vividos locais de trabalho. Lutar organizadamente e estar sindicalizado abre caminho a um futuro melhor.

 

Ler manifesto da Interjovem Lisboa.

NÓS, REFORMADOS, ACUSAMOS!

A Inter-Reformados Lisboa está solidária com a luta dos trabalhadores e da juventude e apela à participação de todos os reformados, aposentados e pensionistas no Dia Nacional de Luta, convocado pela CGTP-IN, do dia 1 de Fevereiro. Dia de luta que será marcado em Lisboa por uma manifestação entre o Cais do Sodré e os Restauradores. 

No seu manifesto acusam o Governo PSD/CDS de rasgar os contratos que o Estado com eles firmou, roubando nas pensões de velhice, de sobrevivência e nos complementos de reforma, que amealharam com os seus descontos durante toda uma vida de trabalho. Acusam o Governo de ser um representante servil dos grandes interesses financeiros, que esmaga com impostos os reformados e os trabalhadores, enquanto os alivia para os rendimentos do capital. Acusam o Governo de destruir o Serviço Nacional de Saúde Público, em favor dos interesses privados e ameaçando a qualidade de vida e a sobrevivência dos idosos que dele tanto dependem.

É hora de convocar eleições para que a voz do povo se faça ouvir. Estamos fartos da política de direita. Exigimos uma política de esquerda e soberana para colocar o país no rumo do progresso e justiça social. A luta continua!

 

Ler manifesto da IR-Lisboa

INTERJOVEM MOBILIZA PARA O 1 DE FEVEREIRO!

O Governo PSD/CDS tomou a sua posição, posição esta que serve unicamente os interesses dos patrões. Vende o país, destrói a produção nacional, precariza a vida dos jovens e promove os baixos salários. Enquanto os lucros das grandes empresas aumentam em flecha! Mas a resistência dos trabalhadores contra este Governo tem sido imparável. O aumento da sindicalização e a luta diária nos locais de trabalho, nas pequenas e grandes vitórias os trabalhadores e o povo Português tem dado resposta à altura contra os sucessivos ataques da política de direita.

Os jornais escondem e a televisão não mostra! Mas os trabalhadores com a sua luta têm vitórias, organizados no seu sindicato (CESP) os trabalhadores  rejeitaram o banco de horas diárias sem pagamento, na STEF obrigaram a empresa a recuar e a aceitar os reivindicações dos aprovados em plenário, a empresa IBERLIM foi obrigada a reintegrar uma trabalhadora que há cinco anos tinha sido despedida injustamente. Na SCOTTURB foi anulado o despedimento de um trabalhador que tinha participado num piquete de greve.

Estas são algumas de muitas lutas que estão a ser travadas por todo o país. Lutas que terão uma expressão maior, da unidade de quem trabalha, no dia 1 de Fevereiro. São estas lutam que travam o ataque do Governo e serão estas lutas que o irão pôr na rua!

 

Ler manifesto aos jovens trabalhadores, ler manifesto aos trabalhadores em callcenters.

INTER-REFORMADOS E FARPIL CANTAM AS JANEIRAS AO PRIMEIRO-MINISTRO!

Esta iniciativa, que hoje se realizou, é a revolta destes ex-trabalhadores activos, a que por direito chamamos reformados, pelas prendas envenenadas que este Primeiro-Ministro lhes tem oferecido ao longo do seu mandato, agravadas pelo Orçamento de Estado para 2014, pela aplicação a agravamento de mais um imposto a que chamam de Comparticipação Extraordinária de Solidariedade e pelo aumento da comparticipação na ADSE.

Esta acção, a cantar, foi também uma forma de dizer ao Governo que estes reformados têm direitos! Enquanto trabalharam, uma parte dos salários foi para as caixas de previdência (criadas em algumas empresas antes do 25 de Abril) e, depois da revolução para o sistema de Segurança Social e Caixa Geral de Aposentações. Descontaram e contribuíram para que tivessem as reformas consoante os descontos realizados. 

Por isso não aceitamos que estejam a querer fazer um ajuste de contas com o 25 de Abril, a destruir o país com que sonhámos e que a nossa geração ajudou a construir depois desta data histórica, um país com direitos para quem trabalha e trabalhou, respeitado por todos os seus valores. Pelo país lutamos e lutaremos com todas as nossas forças contra aqueles que o querem destruir.

Temos direito à dignidade! Vamos continuar a lutar contra este Governo que nos rouba e contra as suas políticas de direita!

 

Ler a resolução aprovada e entregue ao Primeiro-Ministro, ver as fotografias da acção.

Mais... INTER-REFORMADOS E FARPIL CANTAM AS JANEIRAS AO PRIMEIRO-MINISTRO!

TRIBUNAL DE REFORMADOS CONDENA DE FORMA EXEMPLAR GOVERNO PSD/CDS-PP!

A Inter-Reformados/CGTP-IN e o MURPI realizaram hoje um Tribunal Popular de reformados, aposentados e pensionistas no Largo de Camões. Os arguidos neste processo foram: Cavaco Silva, Pedro Passos Coelho, e Paulo Portas, autênticos “fantoches do Capital”. Este tribunal condenou exemplarmente a política deste governo que tem levado ao empobrecimento de muitos milhares de reformados. Vale sempre a pena Lutar!

 

Ver fotografias do Tribunal Popular

ESTE ORÇAMENTO É UM PESO PARA OS JOVENS TRABALHADORES!

Dia 22 de Novembro a Interjovem/LX teve uma iniciativa de mobilização para a manifestação de 26 de Novembro, e de denúncia do Orçamento de Estado e a apresentação de alternativa a esse O.E.

A iniciativa teve o acto de amarrar uma bola que representava uma bola de chumbo que é o proprio Orçamento na Estátua do Camões. O orçamento que é um peso na vida dos jovens trabalhadores, um autêntico roubo nos salários, nas funções sociais e no futuro.

 

POR ABRIL! PASSA A PONTE CONTRA ESTA POLÍTICA! CORRE COM ESTE GOVERNO!

A InterJovem - Lisboa mobiliza para a manifestação de dia 19 Outubro. Uma manifestação que conta com os jovens trabalhadores na luta contra o aumento da exploração que este governo nos que impor. Porque não estamos condenados a viver cada dia pior. A trabalhar mais e a receber menos. Porque temos direito ao trabalho e ao trabalho com direitos! É preciso romper com esta política. É preciso construir uma ponte para o futuro! Dia de 19 Outubro é o dia! Vem marchar na ponte 25 de Abril, exige a demissão do Governo, exige uma vida melhor!

Está em... Home Organizações