Acção reivindicativa

Trabalhadores da EDP exigem melhor distribuição da riqueza

Activistas Sindicais do SIESI, estiveram à porta do Altice Arena no dia 5 de Fevereiro, no mega evento da EDP para distribuir  um documento Intitulado «Estamos desencontrados!»

O sindicato e a Federação denunciaram a proposta miserabilista da EDP ao propor 0,2%, na revisão salarial para 2020.
A EDP teve, só nos últimos três anos, mais de 3500 milhões de euros de lucros. É neste quadro que a FIEQUIMETAL reitera a reivindicação de mais 90 euros no salário de todos os trabalhadores.

A luta nas empresas de distribuição já deu resultados

No dia 31 de Janeiro os trabalhadores das empresas de distribuição aderiram em força à greve decretada pelo Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal, (CESP).

A União dos Sindicatos de Lisboa/CGTP-IN, esteve presente e saudou os trabalhadores no piquete de Greve junto do Pingo Doce de Benfica, na Avenida do Uruguai. A Indignação é muito grande e os trabalhadores mostraram a sua firmeza e as razões da sua luta. Exigem  receber salário digno e a ter carreira profissional e não estar à mercê da caridade, pressão ou repressão das empresas que estão a operar neste sector de actividade que proporciona milhões de lucro.

A luta já deu resultados: duas das maiores empresas deste sector – Sonae e Pingo Doce / JMR, com a luta realizada e com o anúncio da greve de 31 de Janeiro, processaram já no mês de Janeiro aumentos, nalguns casos aumentos significativos. Naturalmente que, como é sua prática, estes aumentos foram discriminatórios com a utilização de “critérios” para deixar de fora muitos trabalhadores, nomeadamente doentes oncológicos e trabalhadores com doenças profissionais que não preenchiam os critérios de assiduidade, ou avaliação.

31 de Janeiro de 2020 Greve dos Trabalhadores das empresas de distribuição

31 de Janeiro de 2020
Greve dos Trabalhadores das empresas de distribuição (Supermercados, Hipermercados, Armazéns, Logísticas e lojas especializadas da grande distribuição)


Os Trabalhadores das empresas de distribuição vão estar em greve no próximo dia 31 de Janeiro de 2020 em luta por:

 

- O aumento dos salários de todos os trabalhadores em 90€ (3€/dia) em Janeiro de 2020;
- A valorização das carreiras e qualificações profissionais adquiridas ao longo dos anos de trabalho;
- Horários de trabalho regulados que permitam a conciliação entre a vida pessoal e familiar e a vida profissional;
- A passagem a contrato sem prazo de todos os trabalhadores a ocupar postos de trabalho permanente.

31 Janeiro Manifestação Nacional Administração Pública - 90 euros para todos!

 

 

31 JANEIRO
MANIFESTAÇÃO NACIONAL
Trabalhadores da Administração Pública
14:30
Lisboa - Marquês de Pombal

 

90 EUROS PARA TODOS!

SEM TRABALHO COM DIREITOS,
NÃO HÁ SERVIÇOS DE QUALIDADE!

31 de Janeiro, participa na Manifestação!

  • Por aumentos salariais justos: 90 euros por trabalhador em Janeiro de 2020!
  • Em defesa dos Serviços Públicos!

Reformados Concentram-se em Frente à Sede da Segurança Social

A Inter-Reformados Lisboa- CGTP-IN, organização de Reformados do distrito de Lisboa da CGTP-IN, em conjunto com o MURPI, Confederação Nacional de Reformados Pensionistas e Idosos, realizaram hoje uma Tribuna Pública, em frente à sede da Segurança Social, em Lisboa. Nesta iniciativa os reformados reivindicam o aumento de todas as pensões, melhoria dos serviços Públicos e por condições de vida dignas.

Os reformados e pensionistas denunciam o facto de não haver neste Orçamento de Estado (OE) medidas positivas que o governo enuncia.

Os reformados exigem o aumento real das pensões, que permita a autonomia económica e social dos reformados, por um forte investimento público em dominios vitais para um verdadeiro combate às desigualdades sociais e à pobreza nas áreas do SNS, da Segurança Social, na mobilidade, e transportes públicos, na habitação, no usufruto de bens, de bens energéticos a preços acessiveis.

Foi também manifestada solidariedade para com os trabalhadores noa activo alertando para a necessidade de interromper a espiral de baixas reformas e pensões, no futuro por via da valorização dos salários e do SMN para 850€, a curto prazo, que assegure a continuidade de aumento de receitas devidas à Segurança Social.

Na opinião das organizações este Orçamento de Estado deveria contemplar a reposição da idade da reforma para os 65 ano, a eliminação do factor de sustentabilidade e no assegurar do direito à reforma sem penalizações para todos os trablhadores com 40 e mais anos de descontos para a segurança social.

Os reformados, pensionistas e idosos reivindicam medidas concretas de combate à pobreza e à exclusão social por mais justiça social. A Tribuna terminou com a aprovação e entrega de uma Resolução.

TRABALHADORES DOS HIPERMERCADOS EM GREVE NO DIA 31

O Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal , (CESP) , anunciou  para dia 31 de Janeiro uma greve dos trabalhadores das empresas de distribuição.

Em causa está o aumento salarial de 90€, a partir de Janeiro deste ano, a valorização das carreiras e qualificações profissionais, horários de trabalho regulados e a passagem a efectivo de todos os trabalhadores a ocupar postos de trabalho permanentes.

Pré-aviso Grande Distribuição

31 de Janeiro - Manifestação dos trabalhadores dos sindicatos da Administração Pública Central e Local

A Frente Comum de Sindicatos, decretaram a realização de uma Manifestação para o dia 31 de Janeiro, com concentração no Marquês de Pombal.  Esta acção decorre após a apresentação da proposta de Orçamento de Estado par 2020, e que agora desce a discussão  na especialidade, não tem em conta a perda de poder de compra do Trabalhadores da Administração Pública, que após uma década sem aumentos salariais, o Governo apresenta uma proposta insultuosa!

Num quadro em que, entre 2005 e 2018, houve uma redução de mais de 58 mil trabalhadores na Administração Pública, em que os gastos com bens essenciais, habitação, saúde e educação tiveram crescimentos astronómicos na última década, o que o governo quer fazer é manter o roubo aos trabalhadores!

Para além do objectivo claro de retirar direitos aos trabalhadores, nomeadamente o direito a salários dignos, esta tentativa inaceitável de estagnação e retrocesso também contribuiria de forma negativa para a qualidade dos Serviços Públicos prestados às populações.

Sem trabalho com direitos, não há serviços de qualidade!

Os sindicatos exigem:

    • Por aumentos salariais justos: 90€ por trabalhador em Janeiro de 2020!
    • Em defesa dos Serviços Públicos!

Comunicado da Frente Comum

Tribuna Pública - Pelo Aumento Real das Pensões, Pelo Direito a viver com Dignidade

A Inter Reformados (IR) Lisboa vai realizar uma Tribuna Pública, no dia 15 de Janeiro pelas 10h30, junto à  sede da Segurança Social, na Av. 5 de Outubro n. 175, sob o lema: Pelo Aumento Real das Reformas, pelo Direito a Viver com Dignidade.  Esta iniciativa integra-se no âmbito da realização de um conjunto de acções que a Inter-Reformados/CGTP-IN e o MURPI vão realizar nesse mesmo dia,em 12 Distritos.

Esta acção tem como objectivo a exigência de medidas concretas em defesa dos direitos dos reformados, pensionistas e idosos, entre outras:

    • Um aumento real das pensões e de todas as prestações sociais, para lhes garantir a manutenção do poder de compra;
    • A revogação do factor de sustentabilidade;
    • A salvaguarda e reforço do Serviço Nacional de Saúde;
    • A eliminação das taxas moderadoras;
    • O aumento das comparticipações nos medicamentos para reformados e pensionistas detentores de pensões inferiores ao salário mínimo nacional.

NOVA DERROTA DA MATUTANO - Tribunal dá razão aos Trabalhadores

Segundo nota publicada pelo SINTAB, "O Tribunal da Relação de Lisboa ratificou as anteriores posições do Ministério Público e do Tribunal de Vila Franca de Xira, dando razão aos Trabalhadores, numa ação colocada pelo SINTAB em contestação ao modelo de laboração contínua que a empresa impôs. Esta é a terceira decisão favorável aos Trabalhadores e não é passivel de recurso. Em tribunal continua ainda uma ação principal, na qual o SINTAB contesta a implementação de laboração contínua na Empresa, contra a vontade dos Trabalhadores."

Saiba aqui como fazer para se sindicalizar no SINTAB.

Privacidade

Está em... Home Acção Reivindicativa