Acção reivindicativa

O CESP Alerta – Em estado de Emergência não se suspendem direitos fundamentais dos Trabalhadores em matéria de horários de trabalho

O CESP denuncia o facto de IPSS’s e Misericordias, um pouco por todo o país, atropelam os direitos dos trabalhadores e impõe horários de mais de 10 horas por dia durante 14 dias seguidos, sem respeito pelos direitos dos trabalhadores e pelo facto de estes estarem em risco de exaustão.

O Sindicato exige à Confederação Nacional de Instituições de Solidariedade (CNIS) e à União das Misericordias Portuguesa (UMP), para tomarem medidas junto das instuições suas filiadas para a obrigatoriedade do cumprimento da lei e do respeito para com os seus trabalhadores, agora considerados herois fundamentais.

SINTTAV IMPEDE DESPEDIMENTO NA INCM E EXIGE O FIM DA PRECARIEDADE

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual (SINTTAV), da CGTP-IN, foi confrontado com a decisão da Imprensa Nacional Casa da Moeda em despedir 10 trabalhadores, contratados a partir de empresas de trabalho temporário, contrariando assim as orientações do Governo. lembramos que a INCM, empresa com capitais exclusivamente públicos.

Esta medida é incompreensível considerando que o serviço de produção que vinha a ser desempenhado por aqueles trabalhadores temporários poderia continuar a laborar, apesar da pandemia.

O sindicato interveio e  exigiu  a reanálise da situação, feita através de uma carta dirigida ao presidente do INCM, a direcção garantiu que a situação seria resolvida.

Os 10 trabalhadores até hoje ao serviço da Multitrave e da Grandalvo vão continuar a receber o salário, pago agora pelo INCM. E, em breve, cinco deles vão passar a efectivo e aos quadro da empresa.

O sindicato refere na nota aos órgãos de comunicação social que. «É uma solução importante, garantindo o princípio defendido pelo SINTTAV de que a um posto de trabalho permanente deve corresponder um emprego fixo, combatendo-se assim a precariedade laboral».

Trabalhadores da Parques de Sintra – Monte da Lua despedidos em plena pandemia do vírus COVID-19

O STAL teve conhecimento que foram “dispensados” mais de 20 trabalhadores ao serviço da Parques de Sintra – Monte da Lua (PSML), com vínculo à empresa Multitrab, estando outros tantos em “sobre aviso” que lhes pode acontecer o mesmo.

Fica a pergunta, onde está a responsabilidade Social desta empresa?

Numa altura de uma crise nunca antes vista, a PSML está a contribuir para uma segunda crise económica, que se não forem tomadas medidas concretas, afectará tantas ou mais pessoas que o Covid-19.

O STAL exige a reintegração destes trabalhadores e a passagem trabalhadores a efectivo.

Leia aqui a nota de imprensa.

Manifestação da Juventude Trabalhadora cancelada

A Manifestação da Juventude Trabalhadora prevista para o dia 26 de Março, em Lisboa, foi cancelada face à pandemia de COVID-19 que assola a sáude dos trabalhadores e do povo do nosso país. A Comissão Executiva da CGTP-IN decidiu cancelar a iniciativa organizada pela Interjovem da CGTP-IN tendo em linha de conta as orientações emanadas pelas autoridades de saúde.

No actual contexto, perante uma situação única e complexa, a CGTP-IN apela à calma, firmeza e serenidade. Manifestando desde já total solidariedade aos trabalhadores e suas famílias, e reafirmando toda a consideração e apreço para com os profissionais de saúde.

Fonte: DIF/CGTP-IN

 

Frente Comum suspende a realização da Greve de dia 20 de Março

Em Nota enviada à Comunicação Social, a Frente Comum informa de que "Nesta fase de contenção da infecção pelo novo coronavírus, tendo a OMS declarado situação de pandemia, e dado o momento que se vive em Portugal, com o encerramento de um conjunto muito alargado de serviços públicos, a Frente Comum decidiu suspender a realização da Greve Nacional dos Trabalhadores da Administração Pública agendada para dia 20 de Março, assegurando desta forma que os serviços funcionarão com a normalidade possível perante o quadro que se vive."

Pode ler aqui a nota.

Greve dia 20 de Março e o Coronavírus COVID-19

Na sequência da Greve dos trabalhadores da Administração Pública, convocada para o próximo dia 20 de Março, contra a imposição negocial do governo, por aumentos salariais justos, pela correcção da tabela remuneratória única e em defesa dos Serviços Públicos, não querendo contribuir para o alarmismo instalado e cientes da importância fundamental do Serviço Nacional de Saúde nesta fase de contenção alargada da infecção pelo novo Coronavírus (COVID-19), o Secretariado da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, reunido hoje, decidiu o seguinte:

- Manter a greve convocada para dia 20 de Março;

- Assegurar o normal funcionamento dos Serviços na dependência do Ministério da Saúde.

CANTONEIROS DE LIMPEZA DA CML FAZEM GREVE

O STML convocou uma greve de 24 horas que se realiza esta terça-feira, 10 de março, exclusivamente para os trabalhadores da higiene urbana da CML. Os motivos desta greve prendem-se com a rescisão de contrato com os trabalhadores-cantoneiros que, em alguns casos, desempenhavam funções na Higiene Urbana há mais de um ano. A opção agora conhecida pelos responsáveis municipais, quebra os compromissos assumidos para integrar esses trabalhadores no mapa de pessoal da CML.

A adesão à greve está a ser significativa, considerando grande carência de pessoal, na área da higiene urbana.

O Conselho Nacional da CGTP-IN elege Isabel Camarinha a nova Secretária-Geral


© Mário Cruz/ Lusa

Votaram para o novo C.N. 631 delegados, num universo de 662. Votaram favoravelmente 596, em branco 25 e 10 nulos.

Este Congresso acontece no momento em que se comemoram os 50 anos da maior Central sindical de classe e de massas, alicerçada na unidade, na independência, na democracia e solidariedade. A CGTP-IN constitui um pilar dos avanços, uma âncora para os explorados, que não claudica, que não vende direitos, que organiza a luta, mobiliza o mundo do trabalho e é portadora de um projecto alternativo à política das desigualdades, à política da rapina e empobrecimento que a Troika queria que fosse permanente e a luta dos trabalhadores ajudou decisivamente a derrotar.

A eleição de Isabel Camarinha é sem sombra de dúvida um marco histórico da nossa Central. Por ser mulher, pertencer a um sindicato fundador da nossa Central, onde nos últimos tempos se desenvolveram grandes lutas, nomeadamente junto dos trabalhadores da distribuição. Contra a precariedade, contra a desregulação dos horários de trabalho, contra o bloqueio da contratação colectiva e, como disse Arménio na intervenção de abertura, "e se é verdade que não conseguimos tudo, sem a luta não conseguiríamos nada.". É em unidade que vamos lutar para avançar nos direitos, para valorizar os trabalhadores, pois a estes pertence o futuro.

Conferência Sindical Internacional

Lutar pela valorização do trabalho e dos trabalhadores, a solidariedade e paz.

Começaram hoje os trabalhos da conferência sindical internacional que antecede o XIV Congresso da CGTP-IN. Com cerca de 100 delegados de todos os continentes e outros tantos convidados de todos o MSU e outras organizações, todos reunidos no Fórum Cultural do Seixal, estão a discutir e a reflectir sobre as condições laborais e sociais dos trabalhadores e dos povos no mundo inteiro. Tendo como base o documento da CGTP-IN apresentado à conferência, a troca de experiências e vivências de diversas organizações sindicais mundiais serviu para fortalecer a solidariedade e a luta por um mundo melhor para todos os trabalhadores.

Privacidade

Está em... Home Acção Reivindicativa