Acção reivindicativa

Portugal cresce, mas os Trabalhadores veem diminuir o seu poder de compra

Dia 27 a CGTP-IN sai à rua

Face ao aumento do custo de vida, ao ataque ao poder de compra e aos direitos, ao aumento das desigualdades e das injustiças e pobreza, a CGTP-IN convocou uma acção de luta para o dia 27 de Maio, com concentrações no Rossio e Jardim da Estrela, para a Assembleia da República, a partir das 10h00.

Portugal regista o maior crescimento das últimas décadas, segundo o Instituto Nacional de Estatística, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu, em termos reais, 15,5% no segundo trimestre de 2021 face ao período homólogo, o crescimento mais elevado dos últimos tempos e muito acima da média da Zona Euro.

Entretanto, os trabalhadores e pensionistas empobrecem a cada dia que passa, confrontam-se diariamente com a degradação das suas condições de vida, com o aumento do custo de vida e um ataque sem precedentes aos direitos, de que são exemplo os horários desregulados, o banco de horas e a adaptabilidade, aumentando ainda mais a exploração.

Não é justo serem sempre os mesmos a pagar a fatura, o aumento geral dos salários e das pensões tem que ser um imperativo nacional, não só para fazer face ao aumento dos preços, mas também por uma melhor justiça social e uma melhor redistribuição da riqueza nacional, pois só assim poderemos combater a pobreza que alastra no seio de cada vez mais trabalhadores e reformados.

É neste quadro de desigualdades e de injustiça, mas também de exigência do aumento geral dos salários para todos os trabalhadores, das pensões de reforma para os reformados, da redução do horário de trabalho e combate aos horários desregulados, da erradicação da precariedade e pelo emprego com direitos, da alteração às normas gravosas da legislação laboral, com a revogação da caducidade da contratação colectiva e a reposição do princípio do tratamento mais favorável aos trabalhadores – pela defesa dos serviços públicos, a CGTP decidiu convocar uma acção de luta nacional para o dia 27 de Maio, “pelo aumento dos salários e pensões, contra o aumento do custo de vida e o ataque aos direitos”, com concentrações às 10h00, no Rossio para os distritos de Lisboa e Porto, e no Jardim da Estrela para Setúbal e restantes distritos do País, todos em direcção à Assembleia da República, dia em que será votado o Orçamento do Estado.

No 1.º de Maio vamos sair à rua!

No Dia Internacional do Trabalhador vamos estar na rua, vamos fazer ouvir a nossa voz na Manifestação da CGTP-IN (que este ano recupera o seu percurso tradicional entre o Martim Moniz e a Alameda), juntando a voz das nossas reivindicações do local de trabalho, da empresa e do sector à voz de todos os trabalhadores e trabalhadoras que afirmam os seus direitos, que lutam e reivindicam o seu direito a uma vida digna!

Este também é um dia de festa, que começa logo às 10h00 com a 39ª Corrida de 15 km, para os atletas mais resistentes. Há, também, a minicorrida de 4km, onde as crianças e os atletas iniciantes podem participar. Na Alameda vamos ter bares e bazares, com a bela da bifana, a sardinha assada, o famoso caldo verde e outras iguarias para saborear.

Na Alameda, após a Manifestação, a USL/CGTP-IN realiza o comício, que contará com a participação da Secretária Geral da CGTP- IN, Isabel Camarinha, que fará a apresentação das grandes linhas de ação, num quadro particularmente difícil. Primeiro foi a pandemia, agora com a guerra e as sanções económicas, os trabalhadores têm pago sempre a fatura. A maioria dos salários são incapazes de responder ao aumento brutal dos preços e do custo de vida. Aumentar os salários é uma emergência nacional, para garantir uma vida digna a quem trabalha!

TRIBUNA PÚBLICA

Exigir o aumento Geral dos Salários e Pensões, Contra o Aumento do Custo de Vida!  8 de ABRIL de 2022 | 15H30 – Lg. CAMÕES

Os trabalhadores estão a sentir, de forma preocupante, a escalada dos preços, não só da energia e combustíveis como dos bens alimentares, vestuário e muitos outros. As consequências para a vida dos trabalhadores e as suas famílias, dos reformados e pensionistas, tornam ainda mais urgente o aumento geral dos salários e das pensões.    

A União dos Sindicatos de Lisboa vai realizar, no dia 8 de Abril, uma Tribuna Pública, no Lg. de Camões, a partir das 15h30. Vamos contar com testemunhos de trabalhadores de vários sectores, demonstrando a necessidade do aumento dos salários e das pensões para fazer face ao custo de vida. Nesta ação vamos também denunciar a especulação, o aumento dos lucros de muitas empresas que se recusam a fazer atualizações salariais, que cubra o aumento do custo de vida. Nesta iniciativa vamos contar com a participação e intervenção da Secretária Geral da CGTP-IN, Isabel Camarinha.

Greve paralisou circulação do ML

Hoje os trabalhadores da DOP do ML – Metropolitano de Lisboa, cumpriram o seu primeiro período de greve parcial, que teve uma adesão praticamente total deste sector da empresa, que teve como consequência a paralisação da actividade da empresa entre as 05h00m e as 09h00m.

O próximo período de greve está agendado para a próxima sexta-feira, dia 18 de Março, também entre as 05h00m e as 09h00m e depende da administração/governo tudo fazer para abrir um processo de negociação que tenha em vista encontrar soluções, o que não tem acontecido até agora.

Avançar é preciso!  

Aumento geral dos salários|35 horas para todos| Erradicar a precariedade| Defender a contratação colectiva! 

A CGTP-IN decidiu realizar uma manifestação nacional, já no próximo dia 20 de Novembro, em Lisboa, do Marquês de Pombal aos Restauradores. Num momento em que cresce as desigualdades sociais, os baixos rendimentos de uma parte significativa da população e a pobreza constituem traços estruturais da nossa sociedade, uma grande parte dos trabalhadores vêem o seu salário a ser absorvido pelo SMN. As relações de trabalho mantêm-se profundamente desequilibradas quer ao nível dos contratos individuais de trabalho quer, da regulamentação colectiva. As mudanças até agora efectuadas não reverteram o desequilíbrio na relação de forças a favor do patronato e o Governo tem recusado restabelecer o direito de contratação colectiva, o que exige, crucialmente, o fim do regime de caducidade e a restauração do princípio do tratamento mais favorável ao trabalhador. O aumento geral dos salários não se efetuou porque a contratação colectiva encontra-se bloqueada pelo patronato. 

A precariedade, continua a aumentar e sem resposta. Há patrões que persistem impunemente em desregular horários, intensificar os ritmos de trabalho, a impor o banco de horas, a laboração continua e a recorrer à intimidação e ao assédio para que os trabalhadores não exerçam os seus direitos individuais e colectivos. Aumenta o número de trabalhadores afectados por doenças profissionais. 

Ler mais...

Trabalhadores do IPO Rejeitam o Banco de Horas – Medida Injusta e Desumana

Os trabalhadores do IPO rejeitam o banco de horas que a administração desta unidade hospitalar se prepara para implementar. Esta medida é desumana e injusta considerando a falta de profissionais de saúde que existe a que se soma o desgaste que estes trabalhadores foram e estão sujeitos nomeadamente nesta altura de pandemia.

Não é assim, que se valoriza os profissionais de saúde!

Foi com perplexidade que os Sindicatos dos Enfermeiros Portugueses e dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas, tomaram conhecimento da Circular interna, de 21 de Julho, emitida pelo Conselho de Administração (CA) do IPO que informa os trabalhadores da decisão de iniciar procedimentos com vista à aplicação do regime de banco de horas grupal.

Ler mais...

GREVE GERAL NA WT PLAY

GREVE GERAL NA WT PLAY- Serviços interactivos de Entretenimento, LDA- Por melhores salários- Fim do Banco de Horas e Progressão nas Carreiras

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Telecomunicações e Audiovisual (SINTTAV ) decretou Greve Geral para a wt play – serviços interactivos de Entretenimento, LDA, é uma empresas do grupo WTVision que opera no mercado audiovisual Português fornecendo serviços especializados a clientes nas áreas da televisão a que são exemplo; A RTP, NOS, ALTICE, TV Globo entre outras, nas área de infografismo e gestão de canais.

Ler mais...

O Teletrabalho não é solução!

A prestação do trabalho em regime de teletrabalho constitui recentemente a mudança mais importante no domínio da organização do trabalho, neste sentido o SNTCT, realizou no dia 27 de Julho uma Tribuna Pública em frente ao Ministério do trabalho, denunciou um conjunto de situações que se passam ao nível dos trabalhadores dos centros de atendimento das várias empresas de Comunicação.

O Governo do PS encontrou no teletrabalho uma modalidade que, não sendo nova, dá a aparência de modernidade e promove ilusões sobre as suas vantagens para os trabalhadores, omitindo as consequências negativas.

Ler mais...

Jornada da CGTP-IN Termina em Lisboa

As Uniões dos Sindicatos de Lisboa e Setúbal encerraram no dia 15 de Julho a Jornada de Acção e luta com a realização de uma manifestação que se iniciou no Largo do Camões em Lisboa, pelas 10h00 e terminou em frente à Assembleia da República.

 

Esta Iniciativa decorreu durante 4 semanas, só nos distritos de Lisboa e Setúbal foram realizados centenas de plenários, greves e acções de rua, envolvendo milhares de trabalhadores que lutam pelo aumento geral dos salários! Pelo emprego com direitos! Pela revogação das normas gravosas da legislação laboral.

Ler mais...

Privacidade

Está em... Home Acção Reivindicativa