MILHARES DE JOVENS TRABALHADORES EM LUTA!

manif_nacional_jovens_trabalhadoresNa comemoração do dia nacional da juventude, milhares de jovens trabalhadores encheram as ruas da baixa de Lisboa e exigiram trabalho com direitos e a demissão deste governo. A situação que os jovens trabalhadores vivem com a crescente precariedade não os desviou da luta, e foram milhares os que numa só voz, frente à residencia oficial do 1º ministro, exigiram que este governo tem que ir para a rua. A luta continua e a mobilização da juventude também, já para a marcha contra o empobrecimento que dia 13 de Abril chega a Lisboa.

Ver fotografias da manifestação

 

REFORMADOS, APOSENTADOS E PENSIONISTAS SAEM À RUA DIA 22 DE MARÇO - 14H30 - LARGO DO CARMO!

concentracao_inter_reformados_22_marcoA Inter-Reformados apela a todos os reformados, aposentados e pensionistas, que lutem para que não possa ser possível que, ao fim de uma vida de trabalho e de descontos para a previdência social, estejam a ser espoliados dos seus mais elementares direitos. Quem trabalhou toda a vida tem direito a viver dignamente como consagra a Constituição da República no seu artigo 72º, "As pessoas idosas têm direito à segurança económica e a condições de habitação e de convívio que respeitem a sua autonomia pessoal, evitem e superem o isolamento ou a marginalização social". 

Ao contrário do que a lei fundamental do país prevê, o Governo PSD/CDS com a sua política de direita põe em causa todos os direitos ameaçando acabar com as funções sociais do Estado, com cortes na Saúde, na Segurança Social e na Educação. Esta violenta política de austeridade, a pretexto da crise da qual o povo não é responsável, está a impor sacrifícios insuportáveis aos reformados, degradando as suas pensões de reforma, conduzindo muitos destes homens e mulheres à pobreza e à dependência de políticas assistencialistas ou de caridade que os reformados recusam. Por isso a Inter-Reformados apela à luta e a participação, de todos os reformados, aposentados e pensionistas, na concentração marcada para o dia 22 de Março, pelas 14h30 no Largo do Carmo.

Ler tarjeta a distribuir.

 

8 DE MARÇO, DIA INTERNACIONAL DA MULHER: UM DIA DE LUTA PARA ASSINALAR AS RAZÕES DA LUTA DE TODOS OS DIAS!

mulher_2013

A União dos Sindicatos de Lisboa – CGTP- IN através da Comissão para a Igualdade entre Mulheres e Homens e o Movimento Democrático de Mulheres (MDM) em conjunto com outras organizações promoveram no dia 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, um desfile do Chiado para a Assembleia da República como Grito de Revolta e Protesto em luta pela igualdade de direitos, entre mulheres e homens.

Esta acção contou com dois momentos altos:

14h30 – Chiado,

▪ Lançamento de Balões com reivindicações.

▪ Intervenção do Secretário-geral da CGTP- in, Arménio Carlos

16h30 – Assembleia da Republica.

▪ Acto Simbólico: “Rasgão”. Simbolizando o rompimento com a politica desastrosa do actual governo PSD/CDS.

▪ Entrega ao Primeiro Ministro de um “ Grito de Revolta das Mulheres em Portugal” (um documento reivindicativo no âmbito do dia 8 de Março - Dia Internacional da Mulher). 

Numa altura em que se intensificam os efeitos da danosa política de austeridade, em que se aprofundam as injustiças e desigualdades, com uma incidência muito forte junto das mulheres, afirmamos que há soluções e que é preciso romper com a actual e dramática crise social e económica que afecta as mulheres e a igualdade!

Ver fotografias desta acção ; ler texto Grito de Revolta.

DIA 27 DE MARÇO - MANIFESTAÇÃO NACIONAL DE JOVENS TRABALHADORES - 15H NA RUA DO CARMO!

capa_manif_ijDia 27 a Juventude está na Rua. Pelo trabalho com direitos, pelo aumento do salário, pelos horários dignos! Queremos Trabalho! Exigimos direitos!

Aparece e traz um amigo!

Ler tarjeta a distribuir aos jovens trabalhadores.

8 DE MARÇO - DIA INTERNACIONAL DA MULHER - EM LUTA PELA MUDANÇA! IGUALDADE! CONFIANÇA!

capa_8_marco_2013O Dia Internacional da Mulher é comemorado há mais de um século e está associado ao protesto e luta das mulheres trabalhadoras pela melhoria das suas condições de vida e de trabalho, contra as desigualdades e discriminações, pela construção de alternativas políticas transformadoras da sociedade que contribuam para a sua emancipação económica, social e política.

A luta pelo direito à igualdade e à igualdade de direitos, é de todas/os e para todas/os. Neste dia assinalaremos as razões da luta de todos os dias, na próxima SEXTA-FEIRA, ÀS 14H30 NOS ARMAZÉNS DO CHIADO, DESFILAREMOS ATÉ À ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA em luta pela mudança! Igualdade! Confiança!

Som de apoio ao 8 de Março ; Tarjeta a distribuir.

EMPRESAS ASSINAM COMPROMISSO PELA IGUALDADE DE GÉNERO MAS PROMOVEM A DESIGUALDADE!

capa_contra_desigualdade_mulheres_homensA União dos Sindicatos dos Sindicatos de Lisboa – USL/CGTP-IN –  em conjunto com os sindicatos dos sectores Financeiro, Comércio, Transportes, Correios eTelecomunicações, estiveram durante a manhã de hoje, dia 18 de Fevereiro, junto do Fórum Telecom (Picoas), realizaram uma concentração que juntou vários activistas sindicais que aproveitaram a Cerimónia de Assinatura de Compromisso na Área da Igualdade de Género, a ser subscrito por parte de 21 empresas e a CITE.

Porque as discriminações e a desigualdade de tratamento e oportunidades persistem nos locais de trabalho, e em muitas destas empresas, nomeadamente no Grupo AUCHAN e na CARRIS que não concedem horários de trabalho que permitam às mães trabalhadoras, com filhos menores de 12 anos, conciliarem a sua vida profissional com a vida familiar. O BES e o SANTANDER TOTTA, também são duas das empresas que vão assinar o compromisso, no entanto estes bancos tem por norma despromover, na função desempenhada, as trabalhadores quando regressam de licença de maternidade, algumas destas mulheres, antes de engravidarem, desempenhavam determinadas funções, nomeadamente: gestoras, assistentes de venda e gerentes que quando regressam são afastadas dessas mesmas funções.

O SINTAF, STRUP e o CESP bem como o SNTCT estiveram presentes não só para denunciar estas e outras situações concretas, como também para propor, exigir e lutar pelo respeito e salvaguarda dos direitos de Igualdade e da conciliação entre o trabalho e a vida pessoal e familiar.

FARPIL E MURPI EXIGEM O DIREITO A REFORMAS E PENSÕES DIGNAS!

farpil_murpi_pc_londresOs reformados e pensionistas estiveram concentrados em frente ao Ministério da Solidariedade e Segurança Social em Lisboa e também na Segurança Social de Beja, Évora, Porto e Setúbal. A política desde Ministério e do Governo continua a agravar a situação económica da população mais frágil ao mesmo tempo que ajuda a engordar os poderosos grupos financeiros com avultadas subvenções do Estado. Perante tamanha injustiça social, com o não aumento das reformas e pensões ou aumentos que em nada se notam devido ao aumento da inflação, os reformados e pensionistas não se calarão nem baixarão os braços enquanto não conseguirem travar a acção deste Governo que provoca uma situação social trágica que hipoteca o futuro do país. Exigem, também, que se tomem medidas urgentes para combater esta calamidade social com a reposição dos rendimentos retirados pelas medidas orçamentais, com a actualização dos valores das pensões, com a abolição das taxas moderadoras, com a reposição de 50% de desconto nos passes sociais e com a urgente revogação da lei do arrendamento urbano e da legislação complementar. Os reformados e pensionistas prometem lutar até ser reposta a justiça social a quem têm direito, estando desde já presentes na manifestação da CGTP-IN para o próximo dia 16, em todas as capitais de distrito, sendo em Lisboa a concentração no Príncipe Real.

QUEREMOS TRABALHO, EXIGIMOS DIREITOS! MAIS ORGANIZAÇÃO, MAIS LUTA, MAIS SINDICATO!

capa_vii_conf_ijRealizou-se no Porto a VII Conferência Nacional da Interjovem. Com a participação de cerca de duas centenas de jovens trabalhadores, a VII Conferência contou com mais de duas dezenas de intervenções que retratam a realidade dos jovens trabalhadores em Portugal, situações de precariedade, ataques aos direitos da juventude, de lutas e vitórias que se conseguiram com a luta dos trabalhadores. A importante participação de jovens trabalhadores nas acções de luta que nos últimos quatro anos aconteceram em todo o país, foi também valorizada em toda a conferência. Cheia de força e combatividade a VII Conferência teve depois uma manifestação em que muitas centenas de jovens também participaram, enchendo o largo Virgínia Moura e dando sinais que a 16 de Fevereiro a juventude vai estar presente nas manifestações convocadas pela CGTP-IN. Em Lisboa a manifestação sairá do Príncipe Real às15 horas.

Ler intervenção da Interjovem Lisboa, Ler intervenção sobre a responsabilização de mais jovens trabalhadores em Lisboa, ver fotografias da Conferência.

REFORMADOS MOBILIZAM PARA MANIFESTAÇÃO DE 16 FEVEREIRO!

ir_promove_manif_16_peticao_dfseA Inter-Reformados Lisboa está a realizar, desde ontem e até ao dia 15 de fevereiro, diversas iniciativas de mobilização para a manifestação convocada pela CGTP-IN para o dia 16 de fevereiro. Acções de contacto, com as populações do distrito de Lisboa, que visam informar tanto os reformados e pensionistas como a restante população da importância de dar uma resposta de luta e não resignação a esta política de direita praticada pelo Governo PSD/CDS e memorando das troikas. Política esta que está a destruir a economia, o emprego e a promover a precariedade, o desemprego e os baixos salários, generalizando a pobreza a exclusão social e a fome.

A Inter-Reformados reafirma a sua rejeição do Orçamento de Estado para 2013 uma vez que o mesmo viola direitos fundamentais consagrados na Constituição da República Portuguesa apelando a que todos que lutem por um outro Governo e  uma outra política que defenda o Estado Social, a Segurança Social Pública e Universal e o Serviço Nacional de Saúde. Além da mobilização para a manifestação de 16 de fevereiro, estas iniciativas são também de crucial importância na dinamização, e recolha de assinaturas, da Petição da CGTP-IN em Defesa das Funções Sociais do Estado.

Ler documento a distribuir nestas acções, assina a petição em Defesa das Funções Sociais do Estado.

Está em... Home Organizações