TRABALHADORES DA LIMPEZA DO HOSPITAL CURRY CABRAL CONTINUAM A LUTA

TRABALHADORES DA LIMPEZA DO HOSPITAL CURRY CABRAL CONTINUAM A LUTAOs trabalhadores da IBERLIM no HOSPITAL CURRY-CABRAL saturados de que a empresa continue a brincar com os seus direitos e que não cumpra com o Contrato Coletivo de Trabalho e o Acordo de Condições Específicas, que se aplica no seu local de trabalho, voltaram à luta com uma nova GREVE no dia 17 de Abril. Desta forma, demonstraram mais uma  vez que estão unidos e organizados, que exigem respeito, justiça e querem ser tratados com dignidade! 

Após a forte greve realizada no passado dia 9 de Dezembro a IBERLIM não demonstrou qualquer intenção em resolver os problemas destes trabalhadores nem reuniu som o seu sindicato, STAD, para discutir as matérias que constantes no Caderno Reivindicativo e no pré-aviso de greve, demonstrando uma total falta de respeito pelas justas reivindicações apresentadas. Os Trabalhadores de Limpeza Hospitalar têm que ser respeitados, como parte integrante na manutenção de um bom serviço no Hospital Curry Cabral, pois é com a execução competente das suas funções que a própria Higiene, Segurança e Limpeza do Hospital é devida e correctamente assegurada.

TRABALHADORES NÃO DOCENTES EM LUTA DIA 21 DE ABRIL

TRABALHADORES NÃO DOCENTES EM LUTA DIA 21 DE ABRILApós a grandiosa greve dos trabalhadores não docentes que, de forma bem evidente, reafirmaram a exigência da satisfação das suas justas reivindicações, a Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais reuniu, com a Secretária de Estado Adjunta e da Educação, a quem voltou a exigir o cumprimento das promessas feitas com medidas políticas concretas para a resolução dos problemas que afectam os trabalhadores e a qualidade da escola pública, nomeadamente: 

•O fim à falta crónica de pessoal; 

•A integração imediata dos trabalhadores; 

•A revogação da portaria de rácios ;

•A reposição/criação de carreira especial;

Perante a ausência de resposta do ME às justas reivindicações dos trabalhadores não docentes, a Federação decidiu dar continuidade à sua luta com uma manifestação/concentração frente ao Ministério da Educação no próximo dia 21 de Abril, sendo o ponto de encontro na Avenida 5 de Outubro junto à estação da CP.

Ler comunicado.

GREVE DOS TRABALHADORES DO MINIPREÇO/CLAREL

GREVE DOS TRABALHADORES DO MINIPREÇO/CLAREL A escravatura acabou, gritavam os trabalhadores, que se concentraram à porta da sede da empresa em Oeiras, no passado dia 13. Os trabalhadores estiveram em greve levando ao encerramento de muitas lojas no país. Exigiram ser ouvidos e as suas reivindicações serem respeitadas. São trabalhadores que lutam por aumentos salariais face à perda de poder de compra que têm vivido nos últimos anos. São ritmos de trabalho elevadíssimos face ao reduzido número de trabalhadores existente nas lojas e armazéns. São horários selvagens que impossibilitam a conciliação do trabalho com a vida pessoal e familiar. Perseguição à organização sindical é uma realidade inaceitável. A empresa chega a incentivar os responsáveis de loja a atribuir má avaliação aos operadores, chegando ao ponto de ordenaram a reavaliação quando consideram muito boa. Os trabalhadores aprovaram uma resolução onde decidiram prosseguir a luta aderindo à greve prevista para o 1º de Maio.

ASSISTENTES DE PORTOS E AEROPORTOS EM GREVE

ASSISTENTES DE PORTOS E AEROPORTOS EM GREVEOs APA´s – Assistentes de Portos e Aeroportos iniciaram a 13 de Abril, e prolongaram até ao dia de ontem, uma greve de duas horas por dia, no início do seu horário normal de trabalho.  Realizaram também concentrações/manifestações nos Aeroportos de Lisboa e do Porto, marcando presença na concentração de Lisboa Arménio Carlos, secretário-geral da CGTP-IN. “Após sete meses de negociação, os últimos três acompanhados de perto pelo Governo, as empresas mantêm a sua postura e intenção de precarizar eternamente estes trabalhadores, pelo que chegou o momento de voltarmos à luta” afirma o sindicato (SITAVA), num comunicado onde explica as razões da greve. O SITAVA recorda que, em Dezembro, foi desconvocada uma greve de três dias “devido a um conjunto de compromissos assumidos inclusive com a intervenção do Governo e hoje, mais de 3 meses após esses compromissos, nada mudou. Ou melhor, o que mudou, foi para pior”.

Ler comunicado. 

EL CORTE INGLÊS DISCRIMINA TRABALHADORES

EL CORTE INGLÊS DISCRIMINA TRABALHADORESO CESP denunciou, no passado dia 12, a prática discriminatória no El Corte inglês. Os aumentos de salariais não são iguais para todos, há trabalhadores com 10, 11 ou 12 anos a receberem praticamente o mesmo valor de quem inicia a carreira na empresa. O subsídio de alimentação nunca foi revisto, desde a abertura da loja, em 2001, até hoje. O El Corte Inglês atingiu um volume de negócios de 429 milhões de euros em Portugal, com resultados que ultrapassaram os 19 milhões (fonte Jornal Económico). 

Os lucros são destinados somente e exclusivamente para os accionistas e para a renovação das zonas comerciais. Está instalado um ambiente de terror junto dos trabalhadores, através da instauração de processos disciplinares abusivos e falsos, o medo é constante. Os trabalhadores sofrem ataques de pânico e ansiedade, motivados pelo ambiente que se vive naquele local de trabalho, que exige ao mesmo tempo que dos trabalhadores simpatia e a fidelização dos clientes.

CONTINUA A LUTA CONTRA A PERSEGUIÇÃO SINDICAL DA PRESTIBEL

CONTINUA A LUTA CONTRA A PERSEGUIÇÃO SINDICAL DA PRESTIBELOs trabalhadores da Prestibel e o seu sindicato, o STAD, realizaram hoje, pelas 11 horas, uma concentração de denúncia e protesto junto à Câmara Municipal da Amadora. Em causa está a violação da legalidade e as práticas de assédio moral na empresa. Os trabalhadores lutam ainda pelos direitos laborais, a liberdade sindical e o diálogo social. A concentração foi ainda uma forma de manifestar solidariedade aos colegas que exerciam funções na Câmara Municipal da Amadora e foram dali transferidos ilegalmente. Arménio Carlos, Secretário-geral da CGTP-IN, participou na concentração.

TRABALHADORES DO PINGO DOCE DE SASSOEIROS DENUNCIAM MÁS CONDIÇÕES DE TRABALHO!

TRABALHADORES DO PINGO DOCE DE SASSOEIROS DENUNCIAM MÁS CONDIÇÕES DE TRABALHO!O grupo Jerónimo Martins (dono do Pingo Doce) duplicou os lucros em 2016 para 500 milhões de euros. A empresa tem como lema «Sabe bem pagar tão pouco». Aos trabalhadores com 5 e 8 anos de trabalho paga cerca de 600€ e 627€. Os trabalhadores que exercem os seus direitos são mal tratados e discriminados. Sofrem com os horários desregulados sem direito a vida pessoal e familiar. Os trabalhadores exigem a negociação do contrato colectivo e a admissão de mais trabalhadores.

A denúncia pública é necessária e fundamental. Por isso os trabalhadores estiveram concentrados a denunciar as más condições de trabalho e a exigir que sejam  valorizados, pois são estes que todos os dias dão, com o seu esforço, os resultados milionários que a empresa apresenta.

GREVE CONTRA SALÁRIOS EM ATRASO NA PINTO E BENTES

GREVE CONTRA SALÁRIOS EM ATRASO NA PINTO E BENTESOs trabalhadores da Pinto e Bentes, em Ponte de Sôr e em Mem Martins, estiveram em greve, na passada sexta-feira, pelo pagamento dos salários em atraso. A greve contou com a adesão de 99% dos trabalhadores e foi a forma que estes encontraram para demonstrar à administração que, mais que palavras, é necessário agir e tomar medidas para que o pagamento dos salários seja uma prioridade.

Mais... GREVE CONTRA SALÁRIOS EM ATRASO NA PINTO E BENTES

MANIFESTAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES DO INEM

MANIFESTAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES DO INEMNo decurso da Manifestação Nacional de trabalhadores do INEM que se realizou no passado dia 7 , junto ao Ministério da Saúde, a Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais reuniu com o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, para reiterar as reivindicações apresentadas há já largo tempo e não satisfeitas até agora.

O Secretário de Estado da Saúde, assumiu os seguintes compromissos perante os representantes da Federação:

Mais... MANIFESTAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES DO INEM

Está em... Home Acção Reivindicativa