EL CORTE INGLÊS DISCRIMINA TRABALHADORES

EL CORTE INGLÊS DISCRIMINA TRABALHADORESO CESP denunciou, no passado dia 12, a prática discriminatória no El Corte inglês. Os aumentos de salariais não são iguais para todos, há trabalhadores com 10, 11 ou 12 anos a receberem praticamente o mesmo valor de quem inicia a carreira na empresa. O subsídio de alimentação nunca foi revisto, desde a abertura da loja, em 2001, até hoje. O El Corte Inglês atingiu um volume de negócios de 429 milhões de euros em Portugal, com resultados que ultrapassaram os 19 milhões (fonte Jornal Económico). 

Os lucros são destinados somente e exclusivamente para os accionistas e para a renovação das zonas comerciais. Está instalado um ambiente de terror junto dos trabalhadores, através da instauração de processos disciplinares abusivos e falsos, o medo é constante. Os trabalhadores sofrem ataques de pânico e ansiedade, motivados pelo ambiente que se vive naquele local de trabalho, que exige ao mesmo tempo que dos trabalhadores simpatia e a fidelização dos clientes.

CONTINUA A LUTA CONTRA A PERSEGUIÇÃO SINDICAL DA PRESTIBEL

CONTINUA A LUTA CONTRA A PERSEGUIÇÃO SINDICAL DA PRESTIBELOs trabalhadores da Prestibel e o seu sindicato, o STAD, realizaram hoje, pelas 11 horas, uma concentração de denúncia e protesto junto à Câmara Municipal da Amadora. Em causa está a violação da legalidade e as práticas de assédio moral na empresa. Os trabalhadores lutam ainda pelos direitos laborais, a liberdade sindical e o diálogo social. A concentração foi ainda uma forma de manifestar solidariedade aos colegas que exerciam funções na Câmara Municipal da Amadora e foram dali transferidos ilegalmente. Arménio Carlos, Secretário-geral da CGTP-IN, participou na concentração.

TRABALHADORES DO PINGO DOCE DE SASSOEIROS DENUNCIAM MÁS CONDIÇÕES DE TRABALHO!

TRABALHADORES DO PINGO DOCE DE SASSOEIROS DENUNCIAM MÁS CONDIÇÕES DE TRABALHO!O grupo Jerónimo Martins (dono do Pingo Doce) duplicou os lucros em 2016 para 500 milhões de euros. A empresa tem como lema «Sabe bem pagar tão pouco». Aos trabalhadores com 5 e 8 anos de trabalho paga cerca de 600€ e 627€. Os trabalhadores que exercem os seus direitos são mal tratados e discriminados. Sofrem com os horários desregulados sem direito a vida pessoal e familiar. Os trabalhadores exigem a negociação do contrato colectivo e a admissão de mais trabalhadores.

A denúncia pública é necessária e fundamental. Por isso os trabalhadores estiveram concentrados a denunciar as más condições de trabalho e a exigir que sejam  valorizados, pois são estes que todos os dias dão, com o seu esforço, os resultados milionários que a empresa apresenta.

GREVE CONTRA SALÁRIOS EM ATRASO NA PINTO E BENTES

GREVE CONTRA SALÁRIOS EM ATRASO NA PINTO E BENTESOs trabalhadores da Pinto e Bentes, em Ponte de Sôr e em Mem Martins, estiveram em greve, na passada sexta-feira, pelo pagamento dos salários em atraso. A greve contou com a adesão de 99% dos trabalhadores e foi a forma que estes encontraram para demonstrar à administração que, mais que palavras, é necessário agir e tomar medidas para que o pagamento dos salários seja uma prioridade.

Mais... GREVE CONTRA SALÁRIOS EM ATRASO NA PINTO E BENTES

MANIFESTAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES DO INEM

MANIFESTAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES DO INEMNo decurso da Manifestação Nacional de trabalhadores do INEM que se realizou no passado dia 7 , junto ao Ministério da Saúde, a Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais reuniu com o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, para reiterar as reivindicações apresentadas há já largo tempo e não satisfeitas até agora.

O Secretário de Estado da Saúde, assumiu os seguintes compromissos perante os representantes da Federação:

Mais... MANIFESTAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES DO INEM

TRABALHADORES DA AUCHAN EM LUTA POR DIREITOS E AUMENTOS SALARIAIS

TRABALHADORES DA AUCHAN EM LUTA POR DIREITOS E AUMENTOS SALARIAISForam muitos os motivos que levaram a centenas de trabalhadores de todo o país, a protestar junto à sede do Grupo Auchan (Jumbo e Pão de Açúcar), durante a manhã de hoje. Convocados pelo seu sindicato, o CESP, face ao desprezo que a empresa revela para com quem mantém a empresa em funcionamento. O “aumento salarial” proposto pela empresa não é para todos e ronda os 0,20€/dia, o que é escandaloso face ao nível de vida dos seus trabalhadores e aos lucros que são apresentados pela empresa. Também a falta de equidade e discriminação salarial entre trabalhadores causa um sentimento de injustiça.

Mais... TRABALHADORES DA AUCHAN EM LUTA POR DIREITOS E AUMENTOS SALARIAIS

ADMINISTRAÇÃO LOCAL SAI À RUA A 21 DE ABRIL

ADMINISTRAÇÃO LOCAL SAI À RUA A 21 DE ABRIL Os trabalhadores da Administração Local manifestam-se, no próximo dia 21, às 14 horas, em Lisboa, para exigir aumentos salariais, o descongelamento das carreiras, a regulamentação de suplementos e a regularização dos vínculos precários. A concentração nacional terá lugar no Rossio, juntando trabalhadores de todas as regiões do país, e terminará com uma manifestação para o Ministério das Finanças.

Mais... ADMINISTRAÇÃO LOCAL SAI À RUA A 21 DE ABRIL

TRABALHADORES DA INCM EXIGEM AUMENTOS SALARIAIS

TRABALHADORES DA INCM EXIGEM AUMENTOS SALARIAISOs trabalhadores da Imprensa Nacional Casa da Moeda (INCM) concentraram-se hoje frente ao Ministério das Finanças para exigir aumentos salariais. Durante a concentração o dirigente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras (SITE) Navalha Garcia, disse ter obtido no ministério a garantia que, no "dia 11 ou 12", seriam recebidos pelo novo secretário de Estado do Tesouro, Álvaro Costa Novo. Os funcionários da INCM contestam a falta de respostas da tutela às reivindicações que vêm fazendo no sentido do cumprimento do Acordo da Empresa (AE), fim dos vínculos precários e renegociação dos aumentos salariais, já que os ordenados destes trabalhadores estão congelados desde 2010. A Imprensa Nacional Casa da Moeda tem 653 trabalhadores e é responsável pela produção de bens e serviços para o Estado português, como a cunhagem da moeda metálica e a edição de publicações oficiais.

UMA CANETA E UM CD PARA O GOVERNO RESOLVER OS PROBLEMAS NOS TRANSPORTES E TELECOMUNICAÇÕES

UMA CANETA E UM CD PARA O GOVERNO RESOLVER OS PROBLEMAS NOS TRANSPORTES E TELECOMUNICAÇÕESUm cordão humano esta manhã, entre o Ministério das Finanças e a Residência Oficial do Primeiro Ministro, composto por dirigentes, delegados e activistas sindicais dos sindicatos da FECTRANS foi a forma que tomou uma acção de denúncia sobre a falta de respostas aos problemas existentes no sector, com a entrega de uma caneta ao Ministro das Finanças e um CD ao Primeiro Ministro. A entrega da caneta tem o significado que há muitos problemas para resolver, desde as questões da reposição do material circulante e frotas, admissão de trabalhadores e fim das situações de precariedade, aplicação de acordos feitos nas empresas, etc., estão dependentes da assinatura, que esperamos seja apressada depois de receber uma caneta devidamente equipada para proceder a esse acto.

A entrega ao primeiro ministro de um CD,

UMA CANETA E UM CD PARA O GOVERNO RESOLVER OS PROBLEMAS NOS TRANSPORTES E TELECOMUNICAÇÕES

 deve-se ao facto que depois de muitos dossiers entregues, nada se ter alterado e, admitimos que, devido aos seus afazeres não tenha tido tempo de ler tudo, com um CD, a questão fica simplificada, já que o pode ouvir nas suas normais deslocações pelo País e assim entender que, questões como a precariedade resolvem-se a partir das empresas públicas, cujas soluções dependem, essencialmente, do governo e, assim, darão um contributo para que, no sector privado, a lei também seja cumprida.

Mais... UMA CANETA E UM CD PARA O GOVERNO RESOLVER OS PROBLEMAS NOS TRANSPORTES E TELECOMUNICAÇÕES

Está em... Home Acção Reivindicativa