Organizações

NÓS, REFORMADOS, ACUSAMOS!

A Inter-Reformados Lisboa está solidária com a luta dos trabalhadores e da juventude e apela à participação de todos os reformados, aposentados e pensionistas no Dia Nacional de Luta, convocado pela CGTP-IN, do dia 1 de Fevereiro. Dia de luta que será marcado em Lisboa por uma manifestação entre o Cais do Sodré e os Restauradores. 

No seu manifesto acusam o Governo PSD/CDS de rasgar os contratos que o Estado com eles firmou, roubando nas pensões de velhice, de sobrevivência e nos complementos de reforma, que amealharam com os seus descontos durante toda uma vida de trabalho. Acusam o Governo de ser um representante servil dos grandes interesses financeiros, que esmaga com impostos os reformados e os trabalhadores, enquanto os alivia para os rendimentos do capital. Acusam o Governo de destruir o Serviço Nacional de Saúde Público, em favor dos interesses privados e ameaçando a qualidade de vida e a sobrevivência dos idosos que dele tanto dependem.

É hora de convocar eleições para que a voz do povo se faça ouvir. Estamos fartos da política de direita. Exigimos uma política de esquerda e soberana para colocar o país no rumo do progresso e justiça social. A luta continua!

 

Ler manifesto da IR-Lisboa

INTERJOVEM MOBILIZA PARA O 1 DE FEVEREIRO!

O Governo PSD/CDS tomou a sua posição, posição esta que serve unicamente os interesses dos patrões. Vende o país, destrói a produção nacional, precariza a vida dos jovens e promove os baixos salários. Enquanto os lucros das grandes empresas aumentam em flecha! Mas a resistência dos trabalhadores contra este Governo tem sido imparável. O aumento da sindicalização e a luta diária nos locais de trabalho, nas pequenas e grandes vitórias os trabalhadores e o povo Português tem dado resposta à altura contra os sucessivos ataques da política de direita.

Os jornais escondem e a televisão não mostra! Mas os trabalhadores com a sua luta têm vitórias, organizados no seu sindicato (CESP) os trabalhadores  rejeitaram o banco de horas diárias sem pagamento, na STEF obrigaram a empresa a recuar e a aceitar os reivindicações dos aprovados em plenário, a empresa IBERLIM foi obrigada a reintegrar uma trabalhadora que há cinco anos tinha sido despedida injustamente. Na SCOTTURB foi anulado o despedimento de um trabalhador que tinha participado num piquete de greve.

Estas são algumas de muitas lutas que estão a ser travadas por todo o país. Lutas que terão uma expressão maior, da unidade de quem trabalha, no dia 1 de Fevereiro. São estas lutam que travam o ataque do Governo e serão estas lutas que o irão pôr na rua!

 

Ler manifesto aos jovens trabalhadores, ler manifesto aos trabalhadores em callcenters.

INTER-REFORMADOS E FARPIL CANTAM AS JANEIRAS AO PRIMEIRO-MINISTRO!

Esta iniciativa, que hoje se realizou, é a revolta destes ex-trabalhadores activos, a que por direito chamamos reformados, pelas prendas envenenadas que este Primeiro-Ministro lhes tem oferecido ao longo do seu mandato, agravadas pelo Orçamento de Estado para 2014, pela aplicação a agravamento de mais um imposto a que chamam de Comparticipação Extraordinária de Solidariedade e pelo aumento da comparticipação na ADSE.

Esta acção, a cantar, foi também uma forma de dizer ao Governo que estes reformados têm direitos! Enquanto trabalharam, uma parte dos salários foi para as caixas de previdência (criadas em algumas empresas antes do 25 de Abril) e, depois da revolução para o sistema de Segurança Social e Caixa Geral de Aposentações. Descontaram e contribuíram para que tivessem as reformas consoante os descontos realizados. 

Por isso não aceitamos que estejam a querer fazer um ajuste de contas com o 25 de Abril, a destruir o país com que sonhámos e que a nossa geração ajudou a construir depois desta data histórica, um país com direitos para quem trabalha e trabalhou, respeitado por todos os seus valores. Pelo país lutamos e lutaremos com todas as nossas forças contra aqueles que o querem destruir.

Temos direito à dignidade! Vamos continuar a lutar contra este Governo que nos rouba e contra as suas políticas de direita!

 

Ler a resolução aprovada e entregue ao Primeiro-Ministro, ver as fotografias da acção.

Ler mais...

TRIBUNAL DE REFORMADOS CONDENA DE FORMA EXEMPLAR GOVERNO PSD/CDS-PP!

A Inter-Reformados/CGTP-IN e o MURPI realizaram hoje um Tribunal Popular de reformados, aposentados e pensionistas no Largo de Camões. Os arguidos neste processo foram: Cavaco Silva, Pedro Passos Coelho, e Paulo Portas, autênticos “fantoches do Capital”. Este tribunal condenou exemplarmente a política deste governo que tem levado ao empobrecimento de muitos milhares de reformados. Vale sempre a pena Lutar!

 

Ver fotografias do Tribunal Popular

ESTE ORÇAMENTO É UM PESO PARA OS JOVENS TRABALHADORES!

Dia 22 de Novembro a Interjovem/LX teve uma iniciativa de mobilização para a manifestação de 26 de Novembro, e de denúncia do Orçamento de Estado e a apresentação de alternativa a esse O.E.

A iniciativa teve o acto de amarrar uma bola que representava uma bola de chumbo que é o proprio Orçamento na Estátua do Camões. O orçamento que é um peso na vida dos jovens trabalhadores, um autêntico roubo nos salários, nas funções sociais e no futuro.

 

POR ABRIL! PASSA A PONTE CONTRA ESTA POLÍTICA! CORRE COM ESTE GOVERNO!

A InterJovem - Lisboa mobiliza para a manifestação de dia 19 Outubro. Uma manifestação que conta com os jovens trabalhadores na luta contra o aumento da exploração que este governo nos que impor. Porque não estamos condenados a viver cada dia pior. A trabalhar mais e a receber menos. Porque temos direito ao trabalho e ao trabalho com direitos! É preciso romper com esta política. É preciso construir uma ponte para o futuro! Dia de 19 Outubro é o dia! Vem marchar na ponte 25 de Abril, exige a demissão do Governo, exige uma vida melhor!

REFORMADOS EM LUTA CONTRA ESTA POLÍTICA DE DIREITA!

A 25 de Setembro os reformados e aposentados de todos os sectores cerraram fileiras contra as medidas que representam a maior regressão social do nosso país desde a conquista da democracia. A Inter-Reformados de Lisboa e a Inter-Reformados de Setúbal realizaram um desfile desdeo Largo do Chiado, indo ao encontro dos aposentados da administração Pública que se concentravam na Praça do Rossio. Esta foi uma grandiosa jornada de luta que demonstra a disponibilidade, dos reformados e aposentos, de lutar na defesa das conquistas de Abril. De lutar contra este ataque da troika perpetrado pelo Governo PSD/CDS. A luta continua já no próximo dia 19 de Outubro com uma imensa jornada de luta nacional convocada pela CGTP-IN. Enquanto este Governo e a sua política não forem derrotados, quem vive e viveu do seu trabalho não lhes dará tréguas!

MANIFESTO PARA A MOBILIZAÇÃO DOS REFORMADOS - SÁBADO - 6 DE JULHO - 15 HORAS – BELÉM

_MG_0877A grave situação política que vivemos no nosso País, originada pelos sucessivos governos do arco do poder PS, PSD e CDS há mais de 30 anos, com as suas políticas de direita, agravou o falso entendimento entre Passos Coelho e Portas, que demonstram grandes dificuldades em levar o pacto de agressão até ao limite que pretendiam, pacto este que acordaram com a troika estrangeira e portuguesa com o objectivo de destruir os direitos e funções sociais do Estado, conquistados pela luta depois do 25 de Abril.

 

O facto de, até agora, a coligação PSD/CDS não ter conseguido atingir todos os seus objectivos levou Portas ao desespero e, pretendendo fazer crer aos Portugueses que não defendia as políticas adoptadas, abandona o governo, para criar protagonismo perante a opinião pública e tentar sair ileso de todos os roubos que têm vindo a ser feitos aos reformados e aos trabalhadores.

      

Ler mais...

SOLIDÁRIOS COM QUEM TRABALHA E CONTRA O ROUBO DAS PENSÕES E REFORMAS, REFORMADOS MOBILIZAM PARA A GREVE GERAL!

capa_tarja_ir_gg

Governo rua! Porque este Governo PSD/CDS com a sua política de direita ao serviço do capital financeiro, cumpre um "Pacto de Agressão com a Troika" aos trabalhadores e ao povo em geral gerando maior exploração e empobrecimento. Porque a ofensiva do Governo PSD/Passos Coelho e CDS/Paulo Portas é contra todos.

Após uma vida de trabalho os reformados, pensionistas e idosos, estão a ser alvo de uma política de terrorismo social desrespeitando os seus direitos, consagrados na Constituição da República Portuguesa, agravando as injustiças e as desigualdades com o corte e congelamento das Pensões de Reforma. Com o aumento dos impostos e das taxas moderadoras na saúde, aumenta o custo dos bens e serviços essenciais e encerra serviços públicos. Para quem já vive com reformas e pensões miseráveis, todas estas medidas só empurram para a miséria e exclusão social quem tanto contribuiu para o país. Os reformados, pensionistas e idosos estão ao lado de quem trabalha na Greve Geral, a luta continua e é de todos! Eleições antecipadas, já!

 

Privacidade

Está em... Home Organizações