UM BALANÇO POSITIVO - 5 ANOS APÓS A ALTERAÇÃO À LEI DA IVG

mini-Movimento_023

A CIMH da CGTP-IN em conjunto com outras organizações não governamentais e alguns partidos políticos convocaram uma conferencia de imprensa no dia 5 de Julho, junto às escadarias da Assembleia da República para divulgar, o balanço de 5 anos de aplicação da lei que despenalizou a Interrupção voluntaria da gravidez.

Nesse dia foi discutida na AR, uma petição encabeçada por organizações que estão contra a despenalização da IVG, apostadas em deturpar os dados relativos aos resultados obtidos após a alteração à lei da IVG, onde se confirma que a IVG, não se transformou num método contraceptivo!

A interrupção voluntária da gravidez está directamente relacionada com a decisão de uma maternidade consciente e responsável, não podemos deixar de manifestar a nossa preocupação pelas dificuldades acrescidas com cortes nos subsídios de maternidade em Portugal, num contexto social marcado pelo desemprego, baixos salários, precariedade, aumento do custo de vida, regressão nos direitos e nos apoios sociais fundamentais para o exercício da maternidade/paternidade.

IVG - PELA CIDADANIA E SAÚDE DAS MULHERES – LER DOCUMENTO