Os Trabalhadores Do Lidl Lutam Contra A Redução De Horário E De Salário

O Lidl transforma redução temporário do horário e do salário em definitiva, penalizando os trabalhadores em mais de 150 euros por mês. Em Maio o Lidl pediu aos trabalhadores do seu Entreposto de produtos não alimentares que reduzissem a carga horária, temporariamente, de 40h para 32h semanais, com a consequente redução salarial de 150 euros.

O argumento utilizado pela empresa.... "se assim não fosse teria de haver despedimentos" ou nunca mais os trabalhadores seriam promovidos" a generalidade dos trabalhadores aceitou.

Os trabalhadores posteriormente pediram uma adenda ao contrato e verificaram que tinham sido enganados, porque a redução da carga horária. Face à situação os trabalhadores estiveram em greve no Entreposto de Porto Alto, no dia 20 de Julho.

Leia mais aqui.