CGTP -In Comemora o 1.º de Maio Diferente, Exigente de Reivindicação e Luta

O 1º de Maio foi Comemorado de forma diferente, mas não menos exigente, de reivindicação e luta.

Foi diferente, porque as condições de saúde devido ao surto pandémico assim o exige, os activistas sindicais estiveram presentes na Alameda de forma organizada e responsável, cumprindo o distanciamento físico e todas as normas de segurança.

Foi reafirmado a importância dos serviços Públicos. Trabalhadores que todos os dias provaram, contrariando as teorias da política de direita serem fundamentais ao país e que importa reforçar e valorizar. foi saudado de uma forma especial todos os trabalhadores que estão expostos e diariamente saem de suas casa para trabalhar, mantendo o país a funcionar e prestando serviços fundamentais às populações e aos cidadãos como os profissionais: da saúde, bombeiros, da higiene urbana da água e energia, super e hipermercados dos transportes e comunicações, dos lares.

A secretária geral da CGTP, Isabel Camarinha, afirmou que a CGTP  nunca se calará e que os trabalhadores podem contar com os sindicatos e com a sua central sindical de classe que lutará sempre contra os atropelos e os direitos dos trabalhadores, a redução dos salários, os Lay off, os despedimentos, a desregulação dos horários, que subsistem em muitos locais de trabalho e têm de  ser combatidos. A CGTP estará sempre na linha da frente da defesas da saúde, educação e dos direitos dos trabalhadores, pelo Emprego, pelos salários, e pelos serviços públicos.