O JORNAL DA FIEQUIMETAL NOS LOCAIS DE TRABALHO!

jornal fiequimetalO Jornal da Fiequimetal já está nos locais de trabalho, as acções de luta que a CGTP-IN agendou para este mês de Março, começando já pela grande manifestação nacional do próximo sábado, dia 7, têm o maior destaque nesta edição. No jornal publica-se uma entrevista com dirigentes da Fiequimetal Jovem, que falam sobre os problemas da juventude, que nos sectores da indústria e ambiente onde intervêm e do esforço de esclarecimento, organização e mobilização dos jovens que está a ser feito. Juventude que também tem jornada de luta marcada para o dia 28 de Março com a realização de uma manifestação em Lisboa.

Ler a 13ª edição do Jornal da Fiequimetal.

CGTP-IN CONVOCA MANIFESTAÇÃO NACIONAL - 10 DE JULHO EM LISBOA!

CGTP-IN CONVOCA MANIFESTAÇÃO NACIONAL - 10 DE JULHO EM LISBOA!Contra o roubo dos direitos, salários e pensões! O Governo destruiu sectores produtivos, promoveu o desperdício dos recursos nacionais, alienou empresas e sectores estratégicos, transferiu instrumentos de gestão e planeamento económico nacionais para a UE, tudo agravado com o Tratado Orçamental, originando estagnação e recessão económica, défices estruturais  e público, dependência externa que fazem perigar a independência e soberania nacionais.
Defender a Contratação Colectiva! O Governo assumiu que não voltava a mexer na legislação laboral, mentiu! Acaba de publicar, uma nova Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas, homologada pelo apoiante Presidente da República, que aumenta os tempos de trabalho e reduz o número de dias de férias, fomenta a precariedade laboral, apronfunda a destruição dos regimes contributivos e de carreiras, acentua a retirada de direitos aos trabalhadores e estabelece, ainda, uma panóplia de normas inconstitucionais que representam um grave retrocesso social.
No passado, outros Governos tentaram e não conseguiram. Também agora, os trabalhadores não vão deixar que os desejos deles se transformem em realidade. Todos a Lisboa para contruir uma poderosa manifestação e afirmar os valores de Abril!

Ler manifesto a distribuir aos trabalhadores e população, descarregar cartaz da manif, ler manifesto da Interjovem.

21 DE JUNHO ÀS 15H30 - MANIFESTAÇÃO EM LISBOA - GOVERNO RUA!

21 DE JUNHO ÀS 15H30 - MANIFESTAÇÃO EM LISBOA - GOVERNO RUA!Os factos e os números confirmam que este Governo não tem legitimidade política para avançar com novas medidas como a destruição da contratação colectiva, a redução da retribuição, a perpetuação dos cortes nos salários e nas pensões e a denominada "Reforma do Estado" para despedir trabalhadores, degradar serviços e transformar o direito à saúde, segurança social e educação, num negócio para os grupos económicos e financeiros. É tempo de revigorar a democracia e defender a soberania, colocando nas mãos do povo os destinos das suas vidas e o futuro do seu país. É hora de irmos a votos para a Assembleia da República.
É preciso continuar a lutar, pelo aumento dos salários e actualização imediata do Salário Mínimo Nacional para 515 €, pela recuperação dos salários, pensões e direitos roubados, é preciso lutar pela criação de emprego estável e com direitos. É urgente defender a contratação colectiva e efectivar o direito de negociação. Com a luta é possível acabar com a exploração e a discriminação. Dia 21 de Junho, pelas 15h30, sairemos à rua para abrir caminho a uma política alternativa, de esquerda e soberana. Todos à manifestação da CGTP-IN, desde o Campo das Cebolas e Cais do Sodré até ao Rossio. Participa!

Ler manifesto aos trabalhadores; ler manifesto da Interjovem; ler manifesto da IR Lisboa; Pré-aviso de greve do CESP.

SEMANA DE LUTAS - 26 A 31 DE MAIO!

Não à política de direita que viola conquistas e direitos sociais e laborais. Não ao aumento da concentração da riqueza nos grupos económicos e financeiros. Não à exploração e empobrecimento do país.

Precisamos de desenvolvimento orientado para a produção de elevado valor acrescentado, precisamos de emprego de qualidade, de uma justa distribuição da riqueza e da melhoria dos salários e pensões.

Passaram 3 anos de memorando da troica e o Governo mente! Portugal está mais pobre e endividado, a dívida aumentou e o défice mantém-se. Os ricos estão mais ricos. Os reformados, pensionistas, desempregados e jovens estão mais pobres. Um em cada quatro trabalhadores está desempregado. As crianças são atingidas pela pobreza como há muito não se via. Os salários descem e aumenta o número dos que apenas recebem o Salário Mínimo Nacional (SMN). Mais de 10,5% dos trabalhadores têm um salário líquido de 431,65 €, ou seja, estão no limiar da pobreza. 

O país não aguenta mais, vamos lutar! Pois é urgente o aumento dos salários, a actualização do SMN para 515 € a partir de 1 de Junho deste ano. Reposição imediata dos salários e pensões, injustamente cortados em 2011. Restituir parte do poder de compra entretanto perdido, dinamizar o mercado interno e defender a Contratação Colectiva.

 

Ler manifesto de Junho.

40 ANOS DO 1º DE MAIO EM LIBERDADE!

Vamos comemorar os 40 anos do 1º de Maio em liberdade! Manifestando o descontentamento, oposição e repúdio pela política de direita e contra o "memorando das troicas", que provocaram o agravamento brutal da exploração e empobrecimento dos trabalhadores, reformados e pensionistas. Afirmar a nossa determinação em lutar para derrotar a política de direita e mudar de governo, pelo aumento geral dos salários e actualização imediata do salário mínimo nacional para 515 €, mais contratação colectiva, 35 horas semanais, contra a transformação dos cortes provisórios em definitivos, pela reposição dos direitos, salários e pensões que foram roubados, mais desenvolvimento, emprego e direitos sociais.
Vamos lutar e exigir uma nova política e um novo governo que aumente o poder de compra de salários, pensões e reformas, promova a criação de emprego, defenda a Segurança Social pública, solidária e universal, o Serviço Nacional de Saúde e a Escola Pública.
É preciso retirar Portugal das amarras do "Tratado Orçamental", é urgente uma política que desenvolva a renegociação da dívida e que permita investir, desenvolver e melhorar a qualidade de vida dos portugueses. Manifestação às 14h30 do Martim Moniz para Alameda! Todos ao 1º de Maio!

Ler manifesto do 1º de Maio aos trabalhadores. Ler manifesto do 1º de Maio às populações. Ler manifesto do 1º de Maio aos jovens trabalhadores.

1 DE FEVEREIRO - MANIFESTAÇÃO - 15 HORAS - CAIS DO SODRÉ!

Portugal está no 3º ano de aplicação do programa de agressão. A sua política levou-nos à recessão, ao aumento da dívida pública, a uma forte contracção do mercado interno que impossibilita qualquer ideia de crescimento, à destruição de mais de 700 mil postos de trabalho entre 2008 e final de 2013 e a situações de ruptura nos serviços públicos e funções sociais do Estado.
Este Governo com as privatizações, está a desbaratar a património nacional e a contribuir para a alienação da independência para soberania nacional. Esta política está em confronto com as conquistas da Revolução de Abril e com os valores e princípios do regime democrático que emanam da Constiuição da República.
Não estamos condenados a este fado de desgraça. Há alternativa! A coragem e a determinação dos trabalhadores e trabalhadoras nos locais de trabalho e fora deles, dos desempregados, reformados e pensionistas, jovens, mulheres e imigrantes, todos em uníssono, em grandiosas jornadas de luta, condicionaram ou impediram que mais medidas gravosas e atentórias da dignididade do povo português fossem por diante, e que o governo e o grande capital atingissem os seus objectivos.
Dia 1 de Fevereio é dia nacional de luta, vamos lutar nos locais de trabalho e sectores. Em Lisboa realizar-se-á uma grande manifestação do Cais do Sodré para os Restauradores.
Por uma política de esquerda e soberana! É este o caminho que temos de continuar a percorrer!

Ler manifesto de Lisboa. Ler manifesto da Interjovem. Ler manifesto da Inter-ReformadosAssinar petição pelo direito ao emprego e à protecção social no desemprego

LUTAS NO DISTRITO DE LISBOA!

Por todo o distrito de Lisboa vão se realizar diversas acções, começando já hoje em Cascais. Porque a semana de indignação e luta tem de ir ao encontro dos problemas concretos vividos pelas diversas populações e locais de trabalho, a União dos Sindicatos divulga as diversas iniciativas onde, para além da vigília de indignação e protesto a realizar no dia 19 em Belém, trabalhadores e populações podem e devem participar dando o seu essencial contributo para a luta que, mais cedo que tarde, irá fazer cair este Governo.

Basta de roubos e mentiras! Este Governo está a desgraçar o país, a infernizar a vida dos trabalhadores e a lançar as famílias na miséria. Está nas mãos dos trabalhadores e do povo dar a volta a esta situação! 

 

Ler tarjetas a distribuir na Amadora, em Cascais, em Oeiras, em Sintra, em Torres Vedras e em Vila Franca de Xira.

Está em... Home Propaganda