MUITOS MILHARES "CONTRA O EMPOBRECIMENTO E AS INJUSTIÇAS"!

capa_1_out200 mil pessoas saíram à rua, 130 mil em Lisboa e 60 mil no Porto, nas grandes manifestações organizadas pela CGTP-IN, fazendo ouvir a sua voz no justo protesto «Contra o empobrecimento e as injustiças», e manifestaram numa corrente única as várias batalhas em que ultimamente têm estado empenhados trabalhadores de diferentes sectores e empresas, bem como populações e utentes de serviços públicos, especialmente de saúde.
«Com força aqui estamos, pela luta é que lá vamos!» - uma das palavras de ordem ouvidas durante as três horas que a grande manifestação da CGTP-IN demorou, entre as praças do Duque de Saldanha e dos Restauradores, em Lisboa, demonstrou a inequívoca vontade por uma mudança de política.
Mas estes milhares de portuguesas e portugueses vieram também dizer que não se vergam aos ditames do entendimento entre a troika defensora dos interesses dos agiotas que pretendem continuar a sugar a riqueza nacional e a troika dos partidos que estão comprometidos com a política de direita e aceitaram submeter-se ao pacto de agressão.

Ler a resolução desta grandiosa jornada de luta, ver fotos da manifestação em Lisboa

DELEGAÇÃO SINDICAL DE VILA FRANCA DE XIRA PROMOVE ACÇÃO CONTRA O EMPOBRECIMENTO E AS INJUSTIÇAS!

vfxira_1Outubro_2Realizou-se, no dia 27 de Setembro no Largo da Estação de Vila Franca, uma concentração de trabalhadores e activistas sindicais. A situação social nos concelhos abrangidos pela Delegação Sindical de Vila Franca de Xira agudiza-se de dia para dia, já sendo perto de 10 mil os trabalhadores desempregados inscritos no Centro de Emprego.
Aumentam os processos de insolvência, com mais de 5 milhões de euros de dívida aos trabalhadores das empresas que encerraram e havendo processos por resolver há mais de 20 anos. As situações de pobreza crescem, estimando-se que, só entre 2010 e 2011, mais de 600 pessoas tenham perdido o direito ao Rendimento Social de Inserção. Estes e outros problemas foram ontem denunciados, junto da população e exigindo-se a assunção de medidas políticas de combate à pobreza e à injustiça social que impera nesta região.

MANIFESTO EM DEFESA DA GESTÃO PÚBLICA DA ÁGUA!

privatizaraguanaoUm conjunto de organizações nacionais lançou um manifesto para defender a gestão pública da água e está a preparar uma proposta de iniciativa legislativa de cidadãos para impedir a privatização dos serviços.
 
Esta iniciativa acontece na sequência, de medidas politicas que passaram pela concessão de diversos serviços municipalizados a empresas privadas, e pela concentração dos sistemas multimunicipais de águas que se encontram, nas mãos do grupo "Águas de Portugal". 
 
Quando o Governo anunciou a privatização da Águas de Portugal, este grupo, que inclui várias estruturas do movimento sindical nomeadamente: sindicatos, a União dos Sindicatos de Lisboa, a CGTP, a Associação Agua Pública, o Conselho Português para a Paz e Cooperação entre outros e decidiu reactivar uma campanha que tinha terminado em 2010. 
O plano apresentado pelo PSD-CDS é irresponsável, porque prevê a privatização das ÁGUAS DE PORTUGAL, num quadro de mercantilização da água, bem público essencial à vida. 
Atendendo a que a população se encontra num "quadro de empobrecimento e recessão, e de aprofundamento das desigualdades sociais", o movimento alerta para o facto desta medida “que, poderá resolver momentaneamente alguns problemas financeiros do Estado, mas que a longo prazo despoja o Estado do controlo deste monopólio natural". 

Ver, promover, divulgar e partilhar a campanha "Água é de todos"!

 

Mais... MANIFESTO EM DEFESA DA GESTÃO PÚBLICA DA ÁGUA!

TRIBUNA PÚBLICA CONTRA AS PRIVATIZAÇÕES E A ALIENAÇÃO DE CENTROS DE DECISÃO NACIONAL

capa_tribunaA CGTP-in, em conjunto com a coordenadora das Comissões de trabalhadores e o Movimento dos Utentes dos Serviços Públicos, realizou, no dia 22 de Setembro, às 14h30, na Rua do Carmo em Lisboa, uma Tribuna Pública "contra as privatizações e a alienação de centros de decisão nacional ".
Esta Iniciativa contou com a participação de centenas de activistas, que denunciaram a politica de privatizações do Governo do PSD-CDS e a venda, a preço de saldo, de um patrimonio público que é de todos e que assume uma importancia determinante para o desenvolvimento económico e social do país.
Foi aprovado por unanimidade uma Resolução que foi entregue no final da acção no Ministério da Economia.

Ler a resolução entregue no Ministério da Economia

TNC, PELA VIABILIZAÇÃO DA EMPRESA E DEFESA DOS POSTOS DE TRABALHO, A LUTA CONTINUA!

tnc_continua_lutaOs trabalhadores da TNC deslocaram-se novamente ontem a Lisboa tendo permanecido em vigília durante a noite, para mais uma vez exigirem a viabilização da sua empresa e denunciarem a morosidade com o Tribunal está a tratar o seu processo. Hoje em frente ao Ministério da Economia, os trabalhadores aguardaram, pressionando o Governo para que seja viabilizada a empresa. Num momento em que, graças à luta dos trabalhadores, estão reunidas as condições para que um plano de viabilização possa ser aprovado, arrasta-se a marcação da nova Assembleia de credores. A União dos Sindicatos de Lisboa, solidária com a luta dos trabalhadores da TNC, saúda a determinação com que assumiram a defesa dos seus direitos e da economia nacional, enfrentando aqueles que todos os dias pedem "sacrifícios" a quem trabalha, todos os dias roubam o nosso povo, e todos os dias pactuam com a destruição da nossa economia às mãos do capital. Neste momento os trabalhadores encontram-se em frente ao Administrador de Insolvência, exigindo o pagamento dos salários de Agosto.

Ver aqui a galerias de fotos da luta dos trabalhadores da TNC.

CONCENTRAÇÃO CONTRA A PRESENÇA DO SECRETÁRIO-GERAL DA NATO EM PORTUGAL.

nato_naoO Conselho Português para a Paz e Cooperação realizou, no passo dia 8 de Setembro, um acto de luta pela paz e protesto contra a NATO, em que dezenas de pessoas denunciaram a presença do seu secretário geral, Anders Rasmussen, em Portugal e contestaram o crescente envolvimento do nosso país nas políticas progressivamente mais agressivas e nas acções bélicas cruéis e ilegítimas dessa organização. A União dos Sindicatos de Lisboa e a CGTP-IN estiveram presentes nesta acção porque quererem demonstrar o seu repúdio pelos motivos que levam o Secretário Geral da NATO a reunir com o Primeiro-ministro do nosso País.

Mais... CONCENTRAÇÃO CONTRA A PRESENÇA DO SECRETÁRIO-GERAL DA NATO EM PORTUGAL.

DIA 1 DE OUTUBRO VAMOS À LUTA PELO EMPREGO, SALÁRIOS, PENSÕES E DIREITOS SOCIAIS!

cartaz_cgtp_1_outubroPortugal precisa de uma política alternativa, estruturada e consistente que aposte no sector produtivo, invista na criação de mais e melhor emprego, promova o
crescimento económico, assegure uma justa distribuição da riqueza, dinamize a procura interna, combata a pobreza em vez de a perpetuar, valorize o trabalho e
respeite os trabalhadores e as trabalhadoras.

A ESTA POLÍTICA DIZEMOS NÃO!  A HORA É DE ACÇÃO! VAMOS LUTAR!

 

Mais... DIA 1 DE OUTUBRO VAMOS À LUTA PELO EMPREGO, SALÁRIOS, PENSÕES E DIREITOS SOCIAIS!

CONCENTRAÇÃO, EM ALHANDRA, DE PROTESTO CONTRA O AUMENTO DO PREÇO DOS TRANSPORTES E DA REPRESSÃO DO GOVERNO PSD/CDS-PP

luta_musp_alhandraRealizou-se ontem, dia 30 de Agosto de 2011, junto à estação da CP de Alhandra, uma concentração promovida pelo MUSP (Movimento de Utentes de Serviços Públicos) e pela USL (União de Sindicatos de Lisboa) de protesto contra o aumento do preço dos transportes e da repressão do Governo PSD/CDS-PP que se fez sentir através da acção da PSP que no dia anterior perante o protesto pacífico de corte simbólico da Linha da Azambuja nos dois sentidos na Estação da CP em Alhandra, despropositamente levou à detenção de dois utentes, a agressões e ao disparo de uma bala para o ar. Reafirmamos o nosso inequívoco apoio a todos aqueles que se manifestaram ontem e hoje, afirmando de viva voz que os utentes tem o direito de protestar quando são duramente atingidos por uma política que favorecendo os grandes grupos económicos e financeiros, lança na ruína os trabalhadores e o povo português.

 

Mais... CONCENTRAÇÃO, EM ALHANDRA, DE PROTESTO CONTRA O AUMENTO DO PREÇO DOS TRANSPORTES E DA REPRESSÃO...

TNC – TRABALHADORES VOLTARAM A LISBOA E EFECTUARAM BUZINÃO CONTRA A MOROSIDADE DA JUSTIÇA!

capa_tnc2Os trabalhadores da TNC deslocando-se em 44 camiões, mais uma vez realizaram uma marcha lenta até ao Tribunal de Comércio de Lisboa, exigindo uma solução rápida para o seu problema. Quando existe já um entendimento entre todos os credores neste processo é lamentável que o juiz não tenha ainda marcado a Assembleia-geral de Credores.
É lamentável que a celeridade em processos deste tipo não exista, pois trata-se de viabilizar uma empresa com grande importância social e económica, estando em causa mais de centena e meia de postos de trabalho.
Em forma de protesto contra a morosidade do TCL exigindo a urgente marcação da Assembleia-geral de credores os trabalhadores promoveram um forte buzinão, tendo regressado às instalações da empresa, no sentido de aí realizarem um plenário e decidir sobre as formas de luta a desenvolver.
Os órgãos de soberania não podem “assobiar” para o lado e deixar que se destruam as empresas.

A Luta é o caminho!

Está em... Home Acção Reivindicativa