GREVE NA PETROGAL ARRANCOU EM FORÇA!

GREVE NA PETROGAL ARRANCOU EM FORÇA!Os trabalhadores da Petrogal estão em greve para defender a contratação colectiva e melhorar os salários, entre outras reivindicações. Ontem iniciaram uma vigília de dirigentes sindicais e outros representantes dos trabalhadores – que vão repetir hoje e amanhã - em frente ao Ministério do Trabalho, em Lisboa, entre as 9 e as 17 horas. Com um nível de adesão superior a 80 por cento, iniciou-se no sábado a greve dos trabalhadores da Petrogal (Grupo Galp Energia) que se prolongará até dia 10 de Maio, quarta-feira. 

A greve começou às 6h00 de sábado, na refinaria do Porto, e às 8h00, na refinaria de Sines. No Porto (em Leça da Palmeira, Matosinhos) a adesão dos trabalhadores foi superior a 80 por cento, no primeiro turno, e a produção da empresa ficou reduzida ao mínimo. Em Sines, duas das três fábricas ficaram com a produção nos mínimos.

Mais... GREVE NA PETROGAL ARRANCOU EM FORÇA!

VIGÍLIA DA FUNÇÃO PÚBLICA À PORTA DO MINISTÉRIO DAS FINANÇAS

VIGÍLIA DA FUNÇÃO PÚBLICA À PORTA DO MINISTÉRIO DAS FINANÇASA Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais promove, na próxima Segunda-feira, dia 8, entre as 16.00h e as 20.00 horas, em frente ao Ministério das Finanças, na Av. Infante D. Henrique, uma vigília de dirigentes e delegados sindicais da função pública, para exigir do Governo:

• O aumento geral dos salários;

• O descongelamento nas carreiras;

• O fim da precariedade;

• O reforço de pessoal;

• As 35 horas semanais de trabalho para todos;

• E o fim do processo de municipalização dos serviços da Administração Central.

Recorde-se que são estes os motivos que levaram também a Federação, a convocar para o próximo dia 26 de Maio, uma Greve Nacional dos trabalhadores da Função Pública.

CONTRA A EXPLORAÇÃO DOS APAs, A LUTA CONTINUA!

CONTRA A EXPLORAÇÃO DOS APAs, A LUTA CONTINUA!Convocamos todos os APAs para fazerem GREVE de 13 a 17 de maio! Lutamos por um CCT dignificante, com carreiras, com salários condizentes, com horários para humanos… em suma: com direitos! Lutamos contra a falta de respeito por parte da Associação de Empresas de Segurança (AES) na negociação do CCT/APA, ao insistir em regimes inadequados de organização de tempos de trabalho, pondo em causa a própria segurança aeroportuária e diminuindo assim exponencialmente os níveis de concentração para o exercício de tão importantes funções.

Mais... CONTRA A EXPLORAÇÃO DOS APAs, A LUTA CONTINUA!

TURISMO COM DUAS REALIDADES BEM DIFERENTES

TURISMO COM DUAS REALIDADES BEM DIFERENTES Os trabalhadores dos hotéis de Lisboa vão estar concentrados junto ao Hotel Ritz, em Lisboa, no próximo dia 8 de Maio, a partir das 8:00 horas, para denunciar a precariedade cada vez maior nesta unidade hoteleira e em defesa do Contrato Colectivo de Trabalho.

Nos últimos anos o sector do turismo tem vindo a registar sucessivos recordes, tanto em número de turistas como em proveitos.

No entanto, os trabalhadores do sector - que são mais de 300 mil - viram diminuído o seu salário por via do bloqueamento da contratação colectiva, da diminuição do pagamento do trabalho suplementar através da imposição da desregulação dos horários de trabalho, da generalização da precariedade, devido ao aumento do trabalho temporário, e do recurso abusivo aos contratos a termo e a estagiários, entre outras consequências gravosas para as condições de trabalho e para a vida dos trabalhadores deste sector.

UNIDOS PARA VALORIZAR O TRABALHO E OS TRABALHADORES

UNIDOS PARA VALORIZAR O TRABALHO E OS TRABALHADORES!O plenário de sindicatos da CGTP-IN, reunido em 3 de Maio de 2017 na UACS, em Lisboa, decidiu apelar à Luta. Pelo aumento geral dos salários, incluindo o SMN, Pela revogação das normas gravosas da legislação laboral, nomeadamente da caducidade, e pela reintrodução do princípio do tratamento mais favorável e da renovação automática das convenções. Pelo combate à precariedade e que a cada posto de trabalho permanente corresponda um contrato de trabalho efectivo. Pela reposição do vínculo por nomeação e o desbloqueamento das carreiras na Administração Pública. Contra a desregulação dos horários e pelas 35 horas de trabalho semanal para todos. Pela reposição dos 65 ,anos como idade legal de reforma e o acesso à reforma, sem penalizações, ao fim de 40 anos de descontos. 

O plenário decidiu também dinamizar um grande esclarecimento e mobilização para a participação dos trabalhadores, dos sectores público e privado e da população, para o dia Nacional de Luta, convocado para 3 de Junho, nas manifestações de Lisboa e do Porto.

UM GRANDE 1º DE MAIO EM LISBOA E EM TODO O PAÍS!

UM GRANDE 1º DE MAIO EM LISBOA E EM TODO O PAÍS!

"Com a luta, Valorizar o trabalho e os trabalhadores" - é este o título da resolução que os trabalhadores portugueses aprovaram no 1º de Maio, em todo o país, nas comemorações do Dia Internacional do Trabalhador promovidas pela CGTP-IN. No documento, os trabalhadores decidem "envidar todos os seus esforços para a organização e mobilização de outros trabalhadores e a população no Dia Nacional de Luta, em 3 de Junho, que terá expressão nas manifestações que têm concentração marcada para às 15:00 horas no Porto (Campo 24 de Agosto), em Lisboa (Marquês de Pombal)."

Mais... UM GRANDE 1º DE MAIO EM LISBOA E EM TODO O PAÍS!

TRABALHADORES DA EMEF EM LUTA

Com um desfile entre a sede da CP e a residência oficial do primeiro ministro, terminou a Marcha pelo Regresso ao Futuro, que os trabalhadores da EMEF realizaram durante este mês, com o objectivo de exigir o retorno à CP e lutar contra os projectos de divisão da empresa que estão em análise no governo. Nestas acções que percorreu Vila Real de Santo António; Porto, Entroncamento, Barreiro e Lisboa exigiram também o fim do trabalho precário com a passagem a efectivos dos trabalhadores nessa situação, assim como a admissão dos trabalhadores necessários e pelo direito à negociação colectiva, reivindicando a abertura da revisão do Acordo de Empresa e do Regulamento de Carreiras. Esta foi uma etapa de uma luta que vai continuar no próximo mês de Maio.

GREVE NA CELCAT

Iniciou-se às zero horas de 28 de Abril, uma greve de 24 horas dos trabalhadores da CelCat, em luta por melhores salários e pela revisão do Acordo de Empresa (A.E.). A direcção da General Cable CelCat vem rejeitando todas as propostas apresentadas pela Comissão Negociadora do sindicato (SIESI) por “inoportunidade e incapacidade “. A exigência de aumentos salariais faz parte da proposta de revisão do A.E. para 2017, apresentada pelo SIESI. A Comissão Negociadora Sindical deu seguimento à decisão dos plenários de trabalhadores, realizados na semana passada, e marcou acções de luta pela defesa do Acordo de Empresa e melhoria das condições de vida dos trabalhadores.

TRABALHADORES DA PETROGAL EM LUTA!

TRABALHADORES DA PETROGAL EM LUTA!Hoje, pelas 10h30, os trabalhadores da Petrogal, de Lisboa, Matosinhos e Sines, realizaram uma concentração junto à sede da empresa, nas Torres de Lisboa (na foto). Uma hora depois, dirigiram-se ao Ministério do Trabalho reclamar a promoção da negociação colectiva e a não objecção ao exercício do direito à greve. Por fim, dirigiram-se também ao Instituto de Seguros de Portugal lutar denunciar o facto de a empresa estar a roubar os complementos de reforma. Esta jornada faz parte das acções marcadas pela Comissão Sindical Negociadora, após decisão aprovada em plenários, e tem o apoio da Comissão Central de Trabalhadores.

Mais... TRABALHADORES DA PETROGAL EM LUTA!

Está em... Home Acção Reivindicativa