TRABALHADORES DA CARRISBUS VOLTARAM A MANIFESTAR-SE JUNTO DA CML

Perante o “autismo” do presidente da CML, que continua a não ter tempo, para se empenhar num processo de diálogo com os trabalhadores da CarrisBus e o seu sindicato, o STRUP, os trabalhadores desta empresa, agora detida a 100% pela Autarquia da capital do país, tal como a Carris, realizaram no dia 5 de Junho um plenário geral em frente aos Paços do Conselho.

Estes trabalhadores continuam a considerar ser inaceitável esta fuga ao diálogo, assim como é inaceitável que recusando até agora a integração plena dos trabalhadores da CarrisBus na Carris, a proposta de Acordo de Empresa apresentada pela CML, para além de ser inferior aos direitos conquistados e inscritos no AE da Carris, é também inferior à regulamentação coletiva existente em outras empresas sob a responsabilidade da CML e no próprio Código de Trabalho, apostando assim a CML na continuidade da precariedade nas relações de trabalho, embora publicamente o vá negando.

No final do plenário os trabalhadores aprovaram uma moção que , para além de reafirmar as suas reivindicações para o processo negocial de um Acordo de Empresa, que se quer tenha um carácter provisório, até à sua integração na Carris, inscreve já a sua disponibilidade para voltarem à CML no dia 23 de Junho, em Greve.

Neste plenário esteve presente Nuno Almeida da USL e  o Secretário Geral da CGTP-IN, Arménio Carlos, que para além de afirmar a solidariedade da nossa Central, deixou uma palavra de confiança para a continuidade da justa luta travada por estes trabalhadores.

Está em... Home Acção Reivindicativa TRABALHADORES DA CARRISBUS VOLTARAM A MANIFESTAR-SE JUNTO DA CML