GRANDE DEMONSTRAÇÃO DE RESISTÊNCIA, UNIDADE E LUTA DAS TRABALHADORAS DA TRIUMPH!

  • Imprimir

A União dos Sindicatos de Lisboa/CGTP-IN,  acompanhou de perto e viveu a angústia dos 463 trabalhadores, da fábrica da Triumph, esmagadora maioria mulheres, apoiadas pelo Sindicato dos Têxteis, deram uma demonstração de resistência, unidade e luta, após estarem desde Novembro de 2017,  sem receber salário, não desarmaram durante 20 dias consecutivos à porta da empresa, para que não saísse nada das instalações da Fábrica.

Passaram dias e noites frias, apenas abrigadas por umas lonas, aquecidas por um fogareiro e pela solidariedade prestada pela população, pequeno comércio local e trabalhadores, e também do Movimento Sindical Unitário da CGTP, que com elas estiveram durante 24 horas.

 Chegou ao fim, uma das etapas da luta das  trabalhadoras da Triumph! Foi finalmente decretado pela administradora, nomeada pelo tribunal, a insolvência da empresa.

As trabalhadoras já podem finalmente requerer o subsidio de desemprego ou o fundo de garantia salarial.

 A USL, em conjunto com a CM de Loures, está a organizar um concerto solidário com artistas nacionais, dia 18 de Fevereiro, pelas 16h00, no Pavilhão do Sport Grupo Sacavenense. A receita da venda dos bilhetes, será para ajudar as trabalhadoras.

Entretanto foi aberta uma conta solidária no Montepio Geral com o NIB 0036 0160 99100083668 86, para as despesas mais imediatas.

O problema não termina aqui, é necessário e urgente procurar alternativa, colocar a Fábrica a funcionar e os trabalhadores a produzir.