TRABALHADORES DO GRUPO ÁGUAS DE PORTUGAL EM LUTA!

Sob a palavra de ordem «OE 2018 - mais do mesmo, não!» os trabalhadores das empresas do Grupo Águas de Portugal, com os seus sindicatos (SITE E STAL) realizaram uma concentração-desfile no dia 10 de Novembro, em Lisboa, em frente à sede da EPAL.

Esta acção de luta tem como objetivos exigir aumentos dos salários (4% garantindo um mínimo de 60 euros), uniformização de direitos para todos os trabalhadores das empresas do grupo, e cumprimento do direito à contratação colectiva.

 No período da tarde, os trabalhadores rumaram em desfile até à Assembleia da República, onde está em discussão o Orçamento do Estado para 2018.

HÁ DIREITO A 14 MESES DE RETRIBUIÇÃO - REJEITA O PAGAMENTO DOS SUBSÍDIOS DE NATAL E FÉRIAS EM DUODÉCIMOS!

HÁ DIREITO A 14 MESES DE RETRIBUIÇÃO - REJEITA O PAGAMENTO DOS SUBSÍDIOS DE NATAL E FÉRIAS EM DUODÉCIMOS!O Orçamento do Estado para 2017, Lei nº 42 publicada hoje, dia 28 de Dezembro de 2016, dispõe novamente, que no sector privado os subsídios de Férias e Natal serão pagos 50% por inteiro e 50% em duodécimos, numa lógica de continuar reduzir a retribuição dos trabalhadores para 12 meses. No entanto, se o trabalhador quiser pode fazer valer o pagamento dos respectivos subsídios por inteiro, nos termos da contratação colectiva e do Código do Trabalho, bastando para tal, enviar uma declaração à administração da empresa, com essa sua vontade (DESCARREGAR AQUI A DECLARAÇÃO). Essa declaração tem que ser enviada para as entidades patronais nos 5 dias seguintes à entrada em vigor do Orçamento do Estado (até ao dia 6 de Janeiro). Resistir ao pagamento dos subsídios de Férias e de Natal em duodécimos é defender a sua própria existência!

Falecimento de José Vasques

É com grande pesar que informamos o falecimento do nosso camarada José Vasques, membro da Direcção Distrital da USL, desde 2007, e destacado dirigente do SITE/CSRA. O velório do camarada José Vasques realiza-se hoje, dia 21, a partir das 16h00 na Igreja da Baixa da Banheira e o funeral sai amanhã, dia 22, às 16h00, para o cemitério de Pinhal do Forno, na Moita.

Mais... Falecimento de José Vasques

ACTO PÚBLICO - 8 DE JULHO - SIM À PAZ! NÃO À NATO! PROTESTO CONTRA A CIMEIRA DA NATO EM VARSÓVIA

ACTO PÚBLICO: SIM À PAZ! NÃO À NATO! PROTESTO CONTRA A CIMEIRA DA NATO EM VARSÓVIAO Conselho Português para a Paz e Cooperação, a União dos Sindicatos de Lisboa/CGTP e um conjunto de outras organizações em defesa da paz e solidariedade subscrevem uma posição conjunta contra a realização da Cimeira da NATO, que se vai realizar em Varsóvia, no próximo dia 8 de Julho. No mesmo dia na Rua do Carmo, em Lisboa, vai se realizar uma acção conjunta, às 18 horas, contra a Cimeira da NATO e em defesa da Paz. Como é reconhecido, a NATO e os seus membros intervieram directamente ou apoiaram intervenções militares em países da Europa, do Médio Oriente, de África e da Ásia Central. A NATO bombardeou a Jugoslávia e é responsável pela desestabilização, violência e guerra que marcam hoje a realidade do Iraque, da Líbia, da Síria, do Afeganistão ou da Ucrânia. Ao contrário do que foi anunciado, por muitos Orgãos de comunicação social, em nenhumas destas intervenções o objectivo ou o resultado foi a paz, a Democracia para os seus povos, mas a morte a destruição, o drama de milhões de refugiados, assim como o aumento do domínio sobre os seus recursos por parte de grandes empresas de países membros da NATO.

GREVE NA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LISBOA A 1 DE JULHO

GREVE NA SANTA CASA DA MISIRICÓRDIA DE LISBOA A 1 DE JULHOOs trabalhadores da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa marcaram uma greve de 24 horas para o dia 1 de Julho, com o objectivo de lutar pela valorização do trabalho e salários, progressão na carreira para todos, pela estabilidade de emprego e reforço de pessoal, por direitos iguais no horário de trabalho e férias para todos e contra as propostas que visam reduzir ainda mais os direitos.

REFERENDO NO REINO UNIDO: HÁ QUE RESPEITAR O VOTO SOBERANO DO POVO!

REFERENDO NO REINO UNIDO: HÁ QUE RESPEITAR O VOTO SOBERANO DO POVO!O resultado do referendo no Reino Unido representa uma profunda derrota para os interesses do grande capital britânico, bem como para todos os seus aliados da União Europeia, EUA, FMI e NATO, que tudo fizeram para condicionar a expressão da livre vontade do povo britânico, ingerindo-se descaradamente na campanha. Independentemente das motivações próprias relacionadas com a política interna no Reino Unido, este resultado confirma também a rejeição das politicas federalistas e neoliberais impostas aos trabalhadores e aos povos da União Europeia, políticas consubstanciadas em Tratados como o Tratado de Lisboa, o Tratado Orçamental, bem como a União Económica e Monetária, a Governação Económica o Semestre Europeu e o seu cortejo de medidas ditas de austeridade, de ataque aos direitos laborais e sociais, que têm conduzido ao aumento da exploração e ao empobrecimento dos trabalhadores e dos povos.

Mais... REFERENDO NO REINO UNIDO: HÁ QUE RESPEITAR O VOTO SOBERANO DO POVO!

35ª CORRIDA INTERNACIONAL DE ATLETISMO DO 1º DE MAIO USL/CGTP-IN

35ª CORRIDA INTERNACIONAL DE ATLETISMO DO 1º DE MAIO USL/CGTP-INInserida nas Comemorações do Dia Internacional do Trabalhador, a USL/CGTP-IN realizou a sua 35ª Corrida de atletismo em que se inscreveram 1676 participantes dos quais 1572 na distancia de 15 km e 104 na Mini-Corrida com 4 km. Mais uma vez as principais avenidas de Lisboa foram palco de um grande evento sindical e desportivo, envolvendo colectividades, grupos desportivos e individuais que com a sua participação abrilhantaram as comemorações do Dia Internacional do Trabalhador organizadas pela USL/CGTP-IN. Com o tempo de 47 minutos e 28 segundos, Pedro Arsénio em representação do GFR Reboleira foi o vencedor da edição de 2016, no sector feminino a primeira atleta a cortar a meta foi a Cláudia Pereira com o tempo de 53 minutos e 55 segundos em representação do SC Salgueiros. Aos vencedores dos diversos escalões e a todos os restantes participantes fica o nosso agradecimento pela sua participação e desde já os convidamos a participarem na 36ª Corrida que se realizará em 2017.

Ver as fotografias da 35ª Corrida do 1º de Maio.

LUTA NA BA VIDRO DO NATAL AO ANO NOVO!

LUTA NA BA VIDRO DO NATAL AO ANO NOVO!Os trabalhadores da BA Vidros na Venda Nova, Amadora, iniciam uma greve no dia 24 de Dezembro e até ao Ano Novo. 

Os trabalhadores partem para a luta exigindo a reposição do horário de trabalho das 35 horas semanais (conquistado em 2002, na contratação colectiva) e o pagamento de outras direitos contratuais retirados pela empresa, assim como pelo aumento dos salários a partir de Janeiro de 2016. 

 

TRABALHADORES DA LOGÍSTICA DO CONTINENTE EM LUTA!

TRABALHADORES DA LOGÍSTICA DO CONTINENTE EM LUTA!Os trabalhadores da Logística do Continente vão iniciar uma greve parcial que se inicia no dia 21 de Dezembro com duas horas de paralisação por turno, e se prolonga pelo dia 22 e 23 de Dezembro com 3 horas de greve por turno. Nas justas reivindicações dos trabalhadores está a exigência pelo aumento do salário em 30€ por mês e de 5% no subsídio de refeição. Esta jornada de luta terá início com uma concentração junto à Logística do Continente na Azambuja, pelas 8 horas.

FERROVIÁRIOS REALIZAM PLENÁRIO JUNTO À ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA - SÓ COM A LUTA SE CONSTRÓI A MUDANÇA DE POLÍTICA NECESSÁRIA!

FERROVIÁRIOS REALIZAM PLENÁRIO JUNTO À ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA - SÓ COM A LUTA SE CONSTRÓI A MUDANÇA DE POLÍTICA NECESSÁRIA!As eleições do passado dia 4 de Outubro, encerraram um ciclo político caracterizado pelo total desprezo pelo serviço público de transporte ferroviário, por um ataque brutal aos direitos sociais e laborais dos trabalhadores e utentes, esvaziando dessa forma a componente social do caminho-de-ferro. Medidas que marcaram um inaceitável retrocesso civilizacional no que à mobilidade sustentável de pessoas e bens diz respeito. Medidas que tiveram a resposta necessária e insubstituível da luta de quem trabalha. No dia 4 de Outubro, o povo disse não à política de austeridade praticada nos últimos quatro anos. Agora é preciso dar continuidade à palavra dada pelo povo, a luta dos trabalhadores não pode cessar. Assim, os representantes dos trabalhadores ferroviários reunidos hoje em plenário, junto à Assembleia da República decidiram repudiar todas as manobras que visam adulterar os resultados eleitorais e manter no governo uma minoria que continuaria a agressão ao povo e aos trabalhadores, que continuaria a destruir o país, que continuaria a vender a retalho o nosso tecido produtivo e empresarial. Com a luta reclamamos e exigimos, da nova correlação de forças na Assembleia da República, uma nova política. Uma política alternativa que sirva o país, os trabalhadores, a juventude e os reformados. Que valorize salários, respeite a aprofunde os direitos sociais e laborais!

Está em... Home Uncategorised